Centro de Saúde de Sintra vai deixar prédio de habitação para ocupar edifício destinado a junta de freguesia

Centro de Saúde de Sintra vai deixar prédio de habitação para ocupar edifício destinado a junta de freguesia

O atual centro de saúde de Sintra funciona em vários pisos de um edifício de habitação junto à estação terminal da CP e, segundo o vereador da Ação Social na Câmara Municipal, Eduardo Quinta Nova, a autarquia está apostada em estabelecer com a administração central "uma parceria estratégica para a saúde".

O objetivo, explicou à agência Lusa o autarca socialista, passa pela construção de cinco novos centros de saúde no concelho, em Agualva-Cacém, Algueirão-Mem Martins, Almargem do Bispo, Queluz e Sintra.

A autarquia dispõe-se a ceder terrenos e a comparticipar em 30% na construção dos equipamentos, ficando os restantes 70% a cargo da Administração Regional de Saúde.

O processo mais avançado respeita ao centro de saúde de Sintra. A unidade atualmente na Rua Alfredo Costa deverá ser transferida para a Avenida Desidério Cambournac, após a conclusão de obras de ampliação de um imóvel inacabado que se destinava a sede da junta da União de Freguesias de Sintra (Santa Maria e São Miguel, São Martinho e São Pedro de Penaferrim).

As obras de ampliação da vivenda onde funcionou o Serviço Municipal de Proteção Civil estão paradas há alguns anos, após a falência da empresa construtora.

O projeto, adiantou Eduardo Quinta Nova, vai ser reformulado para a instalação do centro de saúde, que ficará com "melhores condições para os utentes e de acessibilidade para veículos de transporte dos doentes".

O autarca estimou que os trabalhos possam arrancar "ainda este ano".

Além da melhoria das condições para profissionais e utentes, perante os atuais serviços repartidos por andares, o aumento da renda, por via da nova lei do arrendamento, também é apontada como uma vantagem da mudança.

A transferência agrada a Vítor Cardoso, diretor do Agrupamento de Centros de Saúde de Sintra, já que permitirá "melhores condições e aumentar a acessibilidade para as pessoas".

O programa funcional das novas instalações deve incluir a construção de um novo módulo, para mais gabinetes e estacionamento.

O vereador Eduardo Quinta Nova salientou que, dos outros equipamentos previstos, o centro de saúde de Almargem do Bispo também está em fase adiantada.

O autarca conta lançar, ao longo de 2014, as unidades locais de Algueirão-Mem Martins, de Agualva-Cacém e Queluz.

Eduardo Quinta Nova não considera, para já, prioritária a construção de um centro de saúde em Belas, onde a antiga unidade foi substituída pelo novo centro em Monte Abraão.

O vereador não descartou, no entanto, a possibilidade de o município reconsiderar e apoiar um novo centro de saúde em Belas, caso se venha a comprovar a necessidade do equipamento.