CDU entregou cerca de 10.000 assinaturas por um novo hospital público em Sintra

CDU entregou cerca de 10.000 assinaturas por um novo hospital público em Sintra
A CDU entregou hoje, no Ministério da Saúde, um documento com cerca de 10.000 assinaturas em defesa do Serviço Nacional de Saúde e da construção de um novo hospital público, em alternativa ao Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra).
 
Segundo o vereador da Câmara de Sintra Pedro Ventura (CDU), o abaixo-assinado “tem como principais objetivos a construção de um hospital público em Sintra, o reforço de médicos e enfermeiros nos centros de saúde e a construção de novas unidades e a melhoria de condições nas existentes”.
 
“Entregámos cerca de 10.000 assinaturas, que foram recolhidas nos últimos dois meses no concelho de Sintra”, acrescentou o autarca comunista, salientando que “a rapidez na recolha das assinaturas é reveladora da consciência da falta de meios na área da saúde” no município.
 
A existência de “cerca de 160.000 utentes sem médico de família” e “a falta de 70 médicos” contribuem para “uma situação verdadeiramente dramática” na prestação de cuidados de saúde no concelho de Sintra, apontou Pedro Ventura.
 
A CDU de Sintra, em comunicado, revelou que a recolha de assinaturas foi realizada em mais de 35 ações de rua, incluindo junto ao hospital de Amadora-Sintra, e que “ficou claro, através dos testemunhos recolhidos, que existe um grave problema de saúde pública no concelho de Sintra, não existindo efetivamente uma política de prevenção da doença”.
 
Além da carência de “um quarto dos enfermeiros que deveriam estar destacados para os centros de saúde”, a ausência de investimento nas últimas décadas traduz-se em “instalações onde funcionam unidades de saúde que não reúnem um mínimo de condições”.
 
A urgência básica de Algueirão-Mem Martins não resolve o problema de sobrelotação no Amadora-Sintra, “porque não existe divulgação da sua existência”, e “a deturpação do conceito de unidade de saúde familiar” levou ao aumento do número de utentes sem médico de família, no Cacém e em Rio de Mouro, criticou a CDU.
 
De acordo com Pedro Ventura, o abaixo-assinado foi entregue, hoje de manhã, por uma comitiva de meia centena de elementos da CDU das diferentes freguesias do concelho no Ministério da Saúde, em Lisboa.