Catarina Furtado

Catarina Furtado

Foi em Tróia que Catarina Furtado voltou a dar a cara por uma nova eleição das “7 Maravilhas”. Este ano, o tema são as Praias de Portugal, uma área que muito diz à mediática apresentadora, conhecedora de muitas zonas do litoral e que não dispensa um bom raio de sol. “Eu não posso abusar do sol, mas o meu corpo e a minha pele precisam de sol. Aliás, a minha cor demonstra isso mesmo; tenho ascendência goesa e isso reflecte-se. Sempre fiz muita praia e hoje, embora menos, continuo a fazer”, disse ao Jornal da Região.

Catarina Furtado recorda que foi “na Praia das Maçãs e na Praia Grande”, em Sintra, que passou grande parte da sua infância, enquanto “nas férias grandes ia sempre para a zona de Olhos de Água, perto de Albufeira”.

Hoje em dia, a apresentadora ainda frequenta aquela praia algarvia, mas sempre fora das épocas tradicionais, “nunca em Agosto ou Setembro”. Tróia é, actualmente, uma das eleitas da apresentadora que ainda na véspera da apresentação oficial das “7 Maravilhas – Praias de Portugal” recomendou esta zona a um amigo holandês. “Tenho a certeza que ele vai ficar muito bem impressionado com esta zona. E uma coisa importante que acontece com os meus amigos, que não moram cá e me pedem conselhos para férias, é dizerem-me que, para além das praias serem extraordinárias, de estarem mais limpas, há uma coisa magnífica que é o facto da nossa gastronomia ser de excelência. Os meus amigos dizem-me isso porque, depois de apanharem uns bons banhos de sol, a seguir podem comer um bom peixe e isso é maravilhoso. A praia já não é só areia e água, é também tudo o que está à sua volta.”

Completamente rendida ao conceito das “7 Maravilhas”, que desde 2007 elege o que de melhor há em Portugal e também no mundo, Catarina Furtado defende que esta iniciativa, que este ano vai eleger as melhores praias nacionais, dá “não só um reforço da nossa identidade, como promove também a sustentabilidade ambiental, que é uma das minhas principais preocupações”.

A apresentadora vê um concurso como algo que “dá festinhas no nosso ego”, acrescentando que as “7 Maravilhas” têm o dom de unir as pessoas. “Há de facto uma união em volta daquilo que é nosso, ao mesmo tempo que promove o bem, porque vamos todos querer ser melhor que o vizinho do lado”, defende, face a uma competitividade saudável que o concurso pode gerar.

Actualmente, Catarina Furtado é a apresentadora do concurso de descoberta de novos talentos musicais “A Voz de Portugal”, um formato que defende “está a correr muitíssimo bem”, e projectos futuros não lhe faltam. “Neste momento, ainda estou a editar os ‘Príncipes do Nada’. Fomos ao Haiti e ao Sudão do Sul, o país mais novo do mundo, e fomos os primeiros portugueses a fazer uma reportagem lá. Fomos também a Moçambique e estou agora a fazer reportagens também em Portugal, para depois ir à Índia”, revelou Catarina Furtado que não descarta a hipótese de fazer teatro num futuro próximo.

Texto: Ana Raquel Oliveira

Fotos: Filipe Guerra