Casino Lisboa recebeu mais de 17 milhões de visitantes nos últimos 10 anos

Casino Lisboa recebeu mais de 17 milhões de visitantes nos últimos 10 anos
O Casino Lisboa, que completa dez anos na próxima terça-feira, recebeu mais de 17 milhões de visitantes, cerca de dois milhões anualmente, anunciou a empresa Estoril Sol.
 
"Ao longo de dez anos de atividade, quase dois milhões de visitantes por ano, correspondente a uma média diária de cerca de 5.000 entradas", segundo a Estoril Sol, para a qual, esta "elevada afluência de público reflete, de forma inequívoca, o êxito do Casino Lisboa".
 
O Casino Lisboa instalou-se no antigo Pavilhão do Futuro da Expo'98 - Exposição Internacional de Lisboa, realizada em 1998.
 
O Casino além das zonas de jogo - máquinas e banca - inclui espaços de restauração, o Auditório dos Oceanos, o Arena Lounge e a Galeria de Arte, tendo sido inaugurado a 19 de abril de 2006.
 
Ao longo desta década foram levados à cena, no Auditório dos Oceanos, 124 espectáculos diferentes, num total de 2.032 sessões às quais assistiram mais de um milhão e cem mil espetadores.
"Stomp", "Momix", "Crazy Horse", "A verdadeira treta", "Blue man group", "Vai-se andando", "Apanhados na rede" "Rock, the ballet", "Slava snow show", "Lar doce lar", "Pobre milionário", "Estamos todos?", "40 e então?", foram alguns dos espetáculos que estiveram em cartaz. Atualmente está em cena "God", protagonizado por Joaquim Monchique, e que conta já 34 sessões.
 
No ano de inauguração, em que, entre outros, atuaram Dulce Pontes, Madredeus, Ute Lemper, Mariza e Carlos do Carmo, o espetáculo com o maior número de sessões - 34 - foi "Forever tango".
 
Ao longo da década, e além dos concertos protagonizados, entre outros, por Zé Perdigão, grupo Alma de Coimbra, Mónica Ferraz ou Rodrigo Leão, o top 5 em número de sessões é liderado pel'"Os melhores sketches dos Monty Python", com 109, levado à cena em 2007.
 
Completam este top "A verdadeira treta" (2008) com 95 sessões, "Vai-se andando" (2009) com 86, "Apanhados na rede" (2010) com 77, e "Nome próprio" (2015) com 62, e com menos uma sessão os espetáculos "É como diz o outro" (2011) e "Pobre milionário" (2011).
 
O Arena Lounge, espaço central do Casino, foi palco de espetáculos musicais e sessões de "novo circo".
 
No palco multiusos aturaram cerca de 540 bandas "além da música ambiente e da rubrica 'Juke Box'".
 
Este é cenário regular, desde 2006, do ciclo "Concertos Arena live", o qual contou com a participação, entre outros, dos Cool Hipnoise, Toranja, José Cid, José Pedro Pais, Luís Represas, Pedro Abrunhosa, Rita Red Shoes, Fafá de Belém, Delfins, Ana Moura, Paulo Gonzo e Herman José com a sua banda.
 
Quanto ao "novo circo", atuaram 108 artistas, portugueses e estrangeiros, com "mais de 2.000 atuações".
 
Na Galeria de Arte estiveram patentes cerca de 80 exposições, tendo sido inaugurada pelo colombiano Fernando Botero. Joana Vasconcelos, Mariana Dias Coutinho, António Duarte Mil Homens e José Cardoso Queiroz foram alguns dos artistas que ali expuseram além das várias exposições temáticas e relacionadas com certames internacionais, como as dos Encontros Mundial dos Amigos do Citroën 2CV ou o "World Press Cartoon" de Sintra.
 
Quanto à área de jogo, o Casino Lisboa dispõe de uma oferta constituída por um parque de máquinas automáticas "com cerca de 1.100 'slot machines', o maior da Europa, e 28 mesas de jogo bancado".
 
A concretização do projeto do Casino Lisboa levou a um investimento global de 120 milhões de euros, incluindo neste valor a contrapartida inicial paga ao Estado de 30 milhões de euros, e as obras de ampliação realizadas em 2009.