Casino Estoril vence Prémio de 'Melhor Venue para Eventos'

Casino Estoril vence Prémio de 'Melhor Venue para Eventos'
O Casino Estoril foi distinguido nos “Publituris Portugal Trade Awards 2017” com o prémio de “Melhor Venue para Eventos”. Em cerimónia realizada no Auditório KeyforTravel da Bolsa de Turismo de Lisboa – BTL, Paulo Bertão, Director do Casino Estoril”, congratulou-se com a distinção, sublinhando: “Este prémio deve-se ao empenho e dedicação de todos os colaboradores da Empresa. Quero agradecer, também, às inúmeras pessoas que votaram no Casino Estoril”. 
 
Considerado o melhor local para receber eventos, o Casino Estoril vê, uma vez mais, reconhecido o seu importante papel no desenvolvimento do turismo nacional. Com múltiplas ofertas de entretenimento e de lazer, o Casino Estoril privilegia a animação e a cultura, tendo, só em 2016, recebido mais de um milhão de visitantes.
 
Inaugurado em 1931, o Casino Estoril distinguiu-se, desde logo, pela sua aposta ímpar na Cultura, na Arte e no Espectáculo. A promoção da Cultura é, pois, um desígnio do Casino Estoril, desde há muito, e ao qual se mantem fiel. 
 
Vocacionado para acolher grandes eventos de relevo internacional, o Casino Estoril é reconhecido pelas suas modernas áreas reservadas ao Jogo, assim como pela excelência dos seus diferentes espaços como, por exemplo, o Salão Preto e Prata, o Auditório, o Lounge D ou a Galeria de Arte.
 
O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, presidiu à cerimónia, realçando a importância que o turismo tem para a economia nacional. Começou por sublinhar que "Portugal vive momentos bons" e que "o turismo deu um contributo muito importante e determinante para o crescimento da economia portuguesa", não só por ter contribuído "para a criação de empregos", mas também pela "brilhante performance que teve em 2016" e que se avizinha ainda melhor este ano.
 
Recorde-se que, foram mais de 90 os nomeados em 14 categorias dos “Publituris Portugal Trade Awards 2017”. Os vencedores foram escolhidos pelos leitores e pelo júri, numa equação em que os primeiros tinham 40% do peso do voto e os segundos 60%.