Cascais Women’s Pro muda-se para a praia do Guincho a partir de sexta-feira

Cascais Women’s Pro muda-se para a praia do Guincho a partir de sexta-feira
A organização do Cascais Women’s Pro marcou hoje para o Guincho a chamada de sexta-feira, para o possível arranque da oitava etapa do circuito mundial de surf, depois de três dias de espera em Carcavelos.
 
"Ainda não temos ondas aqui e pensamos que o melhor é mudar para o Guincho. Por isso, hoje vai ser um dia ‘off’ e vamos mudar-nos para fazer uma nova chamada amanhã [sexta-feira], à mesma hora [07:30 em Lisboa], no Guincho. Este é um campeonato muito especial, com várias boas ondas e temos sorte de ter tantas opções”, explicou a responsável pelo circuito, Jessi Miley-Dyer.
 
O Cascais Women’s Pro, cujo período de espera decorre até segunda-feira, cumpre hoje o terceiro dia de espera consecutivo.
 
A ‘wild-card’ Teresa Bonvalot é a única representante portuguesa na competição e vai defrontar a havaiana Carissa Moore e a brasileira Silvana Lima, no terceiro ‘heat’ da primeira ronda.
 
Teresa Bonvalot mostrou-se  ambiciosa, esperando vencer um ‘heat' na etapa do circuito mundial e prometendo dar o seu melhor frente às melhores surfistas do mundo.
 
"Claro que adoraria ganhar um ‘heat' e vou fazer o meu melhor surf para que isso seja possível. Não sei se vai acontecer ou não, mas quero sentir-me orgulhosa do meu surf e sair de lá contente", confessou.
 
A surfista lusa, de 15 anos, que recebeu um convite pelo terceiro ano consecutivo para participar na etapa portuguesa, afirmou ainda que mantêm as mesmas expetativas das edições anteriores e que será uma honra surfar com as melhores do circuito.
 
"Para mim as expetativas são as mesmas. Aprender com as melhores surfistas do mundo, que é sempre uma grande oportunidade que eu tenho neste momento e só quero aproveitar isso ao máximo. Surfar com elas é uma grande honra", garantiu.
 
Questionada sobre uma potencial vencedora da etapa cascalense, Teresa considerou que qualquer uma das três principais favoritas (Courtney Conlogue, Carrisa Morre e Sally Fitzgibbons) "têm capacidades e surfam imenso para vencer a prova" e que todas elas "sempre" foram os seus "modelos para seguir e ver".