Cascais transformada em vila luminosa durante três noites

Cascais transformada em vila luminosa durante três noites

Inserido nas comemorações dos 650 anos da Vila de Cascais, a 3.ª edição do LUMINA, 2.ª no concelho de Cascais,  conta com 26 obras, oriundas de diversos países, expostas em 26 diferentes locais da vila, constituindo um percurso que irá proporcionar momentos de descoberta, magia e grande emoção junto do público.

Espetáculos de luz, esculturas, instalações luminosas que interagem com os visitantes, projeções multimédia e vídeo mapping nos edifícios e locais mais emblemáticos da vila vão valorizar a herança histórica local e proporcionar uma visita diferente a Cascais. Nuno Maya e Carole Purnelle, fundadores do ateliê OCUBO, são os criadores e diretores artísticos deste festival, que decorre de sexta-feira a domingo, .

Na edição de 2014, o LUMINA Festival de Luz conta com centenas de voluntários que vão trazer uma luz única ao Festival, doando o seu tempo, talento, entusiasmo e dedicação para iluminar sorrisos. Algumas das suas funções são ajudar os visitantes a encontrar o seu caminho, aconselhar percursos, informar o público sobre as obras expostas, participar na montagem e desmontagem das instalações multimédia, dar assistência a equipas técnicas. Os munícipes de Cascais também foram chamados a colaborar em workshops participativos relacionados com o festival, como seja, o workshop de Flores de Cascais ou com selfies para integrarem um espetáculo multimédia.

Saliente-se que a utilização de novas tecnologias que permitem uma maior eficiência energética torna este festival num evento inovador, tendo a seleção das obras tido em conta a relação “energia gasta versus público alcançado”.

 Neste ano de comemoração dos 650 anos da vila de Cascais, esta é também uma forma de assinalar o facto de a primeira experiência de iluminação pública elétrica em Portugal ter ocorrido precisamente em Cascais. Corria o dia 28 de setembro de 1878 quando, por ocasião das festas de aniversário do príncipe D. Carlos, a Cidadela ganhou a vida que só a luz pode dar.

Por outro lado, Cascais, dado o seu posicionamento geográfico, foi também pioneira na introdução dos faróis ao longo da orla costeira portuguesa, tendo as suas luzes contribuído para o sucesso dos descobrimentos portugueses. Hoje a luz destes faróis lembra-nos a ligação de Cascais com o mar. Durante o festival, são inúmeras as peças que dão voz às pessoas, deixando-as refletir sobre o espaço público, levando-as a questionar sobre o nosso modo de viver.

O ‘Lumina’ integra uma rede internacional de festivais de luz espalhada pelo mundo, envolvendo países como Austrália, Singapura, Israel, Rússia, Alemanha, França, Holanda, Eslovénia, Polónia, entre outros.

O LUMINA Festival de Luz é gratuito e aberto ao público pelo que, à semelhança dos anos anteriores, esperam-se muitos milhares de pessoas que irão passear pelas ruas da vila de Cascais durante as três noites mágicas do festival.