Cascais quer continuar a receber Circuito Europeu MOD70

Cascais quer continuar a receber Circuito Europeu MOD70

A Câmara de Cascais e a direcção do Circuito Europeu MOD70 manifestaram hoje a intenção de manter a vila portuguesa na rota do campeonato no próximo ano, embora a garantia esteja dependente dos apoios financeiros.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Multi One Design (MOD), Marco Simeoni, mostrou "todo o interesse" em incluir Cascais no circuito no próximo ano.

"Este lugar é perfeito. A probabilidade de aqui estarmos no próximo ano é muito grande, mas estamos sempre dependentes dos patrocinadores, da capacidade financeira e do apoio da Câmara de Cascais", ressalvou.

O interesse foi partilhado pelo presidente da autarquia cascalense, Carlos Carreiras, que assegurou a intenção de continuar a apostar na vela.

"Queremos que Cascais seja cada vez mais a capital da vela e, da nossa parte, há a intenção de manter a vila no circuito e tenho a certeza que vamos chegar a um acordo", sublinhou.

Os dois responsáveis falavam à Lusa à margem de uma conferência de imprensa que decorreu hoje no Clube Naval de Cascais e que marcou o arranque da prova na vila.

Na ocasião, quer os responsáveis do circuito europeu, quer velejadores, elogiaram Cascais, a boa recepção, as pessoas, a paisagem e as condições atmosféricas.

Os veleiros chegaram a Cascais na quarta-feira e vão permanecer até 20 de setembro, altura em que seguem para Marselha (França).

As provas decorrem todas durante a tarde e estão previstas sete corridas, sendo que etapa portuguesa inclui ainda idas a Lagos e ao Porto.

Os veleiros da Krey Ocean Race irão cumprir uma rota de quase 3.000 milhas desde Nova Iorque (Estados Unidos) a Brest (França).

Com cinco equipas confirmadas, ao comando dos trimarãs da classe MOD70 estão alguns dos maiores nomes da vela, como Michel Desjoyeaux, Sebastien Josse, Sidney Gavinet, Steve Ravussin e Yann Guichard.

Os novos veleiros trimarãs MultiOneDesign (MOD) têm 21,2 metros de comprimento, 16,8 metros de largura, calado de 4,5 metros e uma área vélica de 310 metros quadrados, à bolina, e mais de 409 metros quadrados à popa.