Cascais, Oeiras e Sintra os municípios mais afetados pela chuva

Cascais, Oeiras e Sintra os municípios mais afetados pela chuva

Os municípios de Cascais, Oeiras e Sintra foram os mais afetados por inundações devido à chuva que caiu nas últimas horas no distrito de Lisboa, onde foram registadas cerca de 100 ocorrências, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa disse à agência Lusa que os concelhos mais afetados por inundações, e onde se verificaram grande parte das cerca de 100 ocorrências registadas devido à chuva intensa que caiu durante a tarde, foram os de Cascais, de Oeiras e de Sintra.

A mesma fonte destacou que, às 17:00, a situação tendia a normalizar, devido ao abrandamento da precipitação, e que os incidentes registados estiveram sobretudo relacionados com inundações na via pública.

Todos os distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva acompanhada de trovoada, vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os 18 distritos do continente estão hoje e quinta-feira sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros por vezes fortes e acompanhados por trovoadas e vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora.

O aviso amarelo para a chuva vai estar em vigor entre as 12:00 de hoje e as 09:00 de quinta-feira e para o vento entre as 18:00 de quinta-feira e as 09:00 de sexta-feira.

O IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos de Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, devido à previsão de agitação marítima, prevendo-se ondas com quatro a cinco metros entre as 12:00 de hoje e as 20:00 de sexta-feira.

Sob aviso amarelo estão também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco e Coimbra, por causa da queda de neve acima dos 1.400 metros entre as 21:00 de quinta-feira e as 09:00 de sexta-feira.

O IPMA colocou também a Madeira sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro devido à previsão de vento forte de oeste-noroeste com rajadas da ordem dos 90 quilómetros por hora e agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com cinco a sete metros entre as 18:00 de quinta-feira e as 19:00 de sexta-feira.

O aviso laranja é emitido quando o IPMA considera que a situação meteorológica implica um risco moderado a elevado, enquanto o amarelo identifica risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.