Cascais com central de matrículas para evitar assimetrias no ensino

Cascais com central de matrículas para evitar assimetrias no ensino

O município de Cascais estreou este ano uma nova ferramenta informática, denominada Central de Matrículas, que permite acelerar o processo de colocação de alunos em escolas do concelho, resolvendo em segundos processos que demoravam várias semanas.

Em declarações à agência Lusa, a vereadora com o pelouro da Educação, Ana Clara Justino, disse que esta ferramenta informática permitiu, pela primeira vez, a colocação dos alunos do primeiro ciclo e ensino pré-escolar ainda na primeira quinzena de Julho.

"Permite uma afectação muito mais rápida das listas das turmas e os dados são processados em segundos. Esse processo demorava semanas ou meses", disse.

Segundo a vereadora, uma vez que a Central de Matrículas centraliza num programa informático os dados de todos os alunos do município, no próximo ano lectivo 95 por cento dos estudantes foram colocados na primeira opção de escola, percentagem que não era atingida noutros anos.

Ana Clara Justino explicou que a nova ferramenta desenvolvida por dois professores colocados no concelho de Cascais permite ao município "prever e corrigir assimetrias que possam surgir na rede escolar", assim como perceber em que localidades há necessidade de, por exemplo, construir estabelecimentos de ensino.

"Antes os alunos escolhiam três escolas e, caso a primeira opção não fosse possível, o processo tinha ir para a segunda e terceira opção por correio. Isto demorava semanas", explicou.

De acordo com a vereadora, não existe falta de vagas nas escolas do município, mas "há ainda uma resposta mais difícil para alunos do pré-escolar com menos de cinco anos", onde a câmara "tem de fazer mais investimentos".

A câmara de Cascais vai inaugurar brevemente dois estabelecimentos escolares: a nova Escola Básica /Jardim-de-Infância Rómulo de Carvalho, em Mato Cheirinhos, e a requalificada EB1/JI de S. Pedro do Estoril, nas quais foram investidos 3,5 milhões de euros.

Desta forma a autarquia criou 487 novas vagas na rede escolar do concelho.

Segundo a vereadora da Educação, a Câmara de Cascais já investiu 21 milhões de euros na construção e requalificação de escolas.