Carlos Berlocq vence Tomas Berdych e sagra-se campeão do Portugal Open

Carlos Berlocq vence Tomas Berdych e sagra-se campeão do Portugal Open

O tenista argentino Carlos Berlocq, 62.º do "ranking" mundial, sagrou-se hoje campeão do 25.º Portugal Open, depois de bater o checo Tomas Berdych, primeiro cabeça de série e sexto da hierarquia.

Berlocq superiorizou-se a Berdych em três "sets", pelos parciais de 0-6, 7-5 e 6-1, em 2:09 horas.

Este é o segundo triunfo da carreira para Berlocq, depois de ter ganho a edição de 2013 do torneio de Bastaad, na Suécia.

O número 62 do mundo (já foi 37.º em março de 2012), é o quinto argentino a ganhar no Jamor, depois de David Nalbandian (2002 e 2006), Juan Ignacio Chela (2004), Gaston Gaudio (2005) e Juan Martin Del Potro (2011 e 2012).

Berlocq sucede na galeria dos vencedores do torneio ao suíço Stanislas Wawrinka, que abdicou de defender o título a poucos dias do início da prova, que começou oficialmente a 28 de abril.

O vencedor do Portugal Open, enalteceu a "semana perfeita" que viveu no Jamor. "É uma semana perfeita, sem dúvida. É o meu segundo título da carreira, mas ganhar a dois ‘top 10’ no mesmo torneio é muito mais especial. No meu primeiro título ganhei a bons jogadores mas não tão bons como [Milos] Raonic [nono] e Berdych", sustentou em conferência de imprensa.

O número 62 do Mundo conseguiu recuperar de um set em que ficou em branco para Berdych, sexto do Mundo, e vencer os outros dois.

"Há muitos anos que não me sentia tão mal no ‘court’. Senti que estava muito complicado ganhar cada ponto. O 6-0 foi muito difícil para mim. Estava com medo de perder 6-0, 6-0, mas demonstrei, mais uma vez, que posso sair desses pensamentos e tenho de estar orgulhoso por isso", frisou.

 

Santiago Gonzalez e Scott Lipsly campeões em pares

A dupla Santiago Gonzalez e Scott Lipsky revalidou este domingo o título de pares do Portugal Open de ténis.

Os terceiros cabeças de série bateram os primeiros favoritos, Pablo Cuevas e David Marrero, em três sets, por 6-3, 3-6 e 10-8, numa final que durou 1:04 horas.

Santiago Gonzalez e Scott Lipsky foram os 'carrascos' da dupla lusa, composta por Gastão Elias e João Sousa, nas meias-finais da prova.

Individualmente, Gonzalez, 37.º da hierarquia de pares, arrecadou o sétimo troféu da carreira, enquanto Lipsky, 38.º neste “ranking”, sagrou-se campeão pela 11.ª vez na variante. 

 

Vitória espanhola no feminino

O penúltimo dia do 25.º Portugal Open em ténis consagrou como campeã a espanhola Carla Suarez Navarro, derrotada nas cinco finais disputadas anteriormente no circuito, e colocou o checo Tomas Berdych a uma vitória do troféu masculino.

A vice-campeã de 2012 e 2013, 15.ª do “ranking”, conseguiu finalmente vencer um troféu do WTA, à sexta final que disputou no circuito, depois de bater a russa Svetlana Kuznetsova, sétima favorita e 29.ª da hierarquia, em três “sets”, pelos parciais de 6-4, 3-6 e 6-4, em 2:10 horas.

Em 17 edições, Navarro passou a ser a quarta espanhola a sagrar-se campeã no torneio português, depois de Anabel Medina Garrigues (2011), Magui Serna (2002 e 2003) e Angeles Montolio (2001).

Já Kuznetsova falhou o objetivo de premiar a melhor prestação do ano com um troféu que lhe escapa desde 2010 e conquistar o primeiro título em terra batida desde que ganhou o Grand Slam francês de Roland Garros, em 2009.