Cargas e descargas a horas impróprias

Cargas e descargas a horas impróprias

Ruído proveniente de armazém de frutas motiva várias queixas.
Os moradores da rua Afonso de Albuquerque, na Venteira, queixam-se do ruído nocturno provocado pelas cargas e descargas com origem num armazém de fruta situado debaixo das suas habitações. Os residentes, embora considerem necessária a actividade comercial, pedem mais respeito pelo seu descanso.
A partir das 19 horas começam a chegar as carrinhas e camiões que serão carregados de fruta a ser distribuída noutras zonas da cidade, uma actividade que muitas vezes só termina de madrugada. “Por vezes às duas da manhã ainda estão a descarregar e a carregar as carrinhas fazendo muito ruído, ocupando a via pública e deixando tudo sujo. Quando ligo para a polícia a reclamar, dizem-me que quem licenciou a actividade foi a Câmara e que não podem por isso fazer nada”, explicou o morador Claudino Pires na última reunião pública da edilidade.
Também Rui Oliveira, outro morador, marcou presença na reunião para reclamar o ruído provocado pelas descargas. “Não respeitam nada, nem mesmo os pilaretes que estão colocados junto ao passeio, mesmo as alterações na fachada parecem ser abusivas”, classificou.
O presidente da autarquia, Joaquim Raposo, ouviu com atenção as queixas dos moradores e prometeu uma reunião para resolver o problema. “Tem que haver respeito pelas regras. Apesar do licenciamento há limites”, adiantou, esclarecendo que “se há ruído a polícia poderá actuar”.