Carcavelos cumpre tradição do primeiro banho do ano

Carcavelos cumpre tradição do primeiro banho do ano

O primeiro banho do ano na praia de Carcavelos, Cascais, reuniu algumas famílias que se estrearam nesta tradição, enfrentando a água fria e vento, com algumas delas acompanhadas pelos seus animais de companhia.

O primeiro banho do ano é já uma longa tradição em Carcavelos e junta na manhã de 1 de Janeiro banhistas de várias idades.

Para João Delgado, de 41 anos, o mergulho deste ano resulta de uma "brincadeira", porque "tinha prometido há já uns anitos" experimentar a tradição, explicou em declarações à Lusa.

Esta "é a primeira vez" que se aventurou nestas andanças, acompanhado da mulher e do filho. Sobre a temperatura da água, num dia chuvoso, comentou a sorrir que estava "boa".

Este é "mais um ato de loucura", sublinhou João Delgado, que apenas foi acompanhado pelo filho na sessão de banhos, enquanto a mulher, à beira de água, registava a estreia dos dois no primeiro banho do ano.

Domingos Henriques, de 47 anos, e Vanessa, de 21 anos, são pai e filha e cumpriram pela primeira vez a tradição de mergulhar no mar no início do ano, em pleno inverno.

"Esta é a primeira vez que venho a Carcavelos com a minha filhota e com o cão", disse Domingos.

"Tínhamos visto várias vezes reportagens na televisão", acrescentou, para explicar como surgiu a ideia.

Pai e filha mergulharam no mar batido de Carcavelos, acompanhados pelo seu cão.

"A água está fria", mas fora dela aguenta-se o tempo, disse o pai, embora Vanessa tenha considerado a água "gelada e a puxar um bocado mais" do que nos tempos de verão.

Apesar do céu cinzento e do vento que se fazia sentir na praia, pai e filha prometeram que "vão repetir" os banhos em 2015.

"Foi uma boa experiência", salientou Domingos Henriques.

Também as primas Vera, de 31 anos, e Cristiana Martins, e 16, se aventuraram este ano, também acompanhadas pelo seu animal de estimação.

Para Vera este é o seu segundo ano a cumprir a tradição, tendo conseguido "arrastar mais alguém", neste caso, a prima.

Questionada se esta experiência se deve à tradição ou também serve para dar sorte, Vera disse: "É para começarmos bem o ano".

Sobre a temperatura da água, Vera disse que primeiro "custa entrar", mas depois "não se sente o frio".

Para as primas, esta experiência será repetida no próximo ano, com as duas ou arrastando mais alguém.

Para Cristiana, os primeiros banhos também resultam em divertimento, desejando que o ano que agora se inicia traga "muita saúde e cheio de coisas boas" para todos.

Para Vera, os votos vão acima de tudo para "muita saúde".

Já António David, de 64 anos, cumpre a tradição há várias dezenas de anos, com exceção do ano passado.

"Venho aqui todos os anos", mas "no ano passado não vim", explicou, adiantando que, apesar de constipado, decidiu vir mergulhar este ano, apesar da água fria, o céu chuvoso e o vento que se fazia sentir na praia.

"Está fria, muito fria", disse, adiantando que mais uma vez a mulher o apelidou de "maluco" por ter decidido vir dar um mergulho durante a manhã, já que apesar de não se considerar supersticioso, "o ano de 2013 foi tão mal", que mais vale manter a tradição.

Sobre se é preciso coragem para mergulhar no primeiro dia do ano, António David disse que "para certas pessoas este será um lado de coragem".

No entanto, "entendendo que é necessário haver uma coragem, mas não neste tipo", disse.

"O que eu pretendia era que o nosso povo, neste ano de 2014, tivesse também a coragem para fazer face a todas estas adversidades e para correr com toda esta gente do poder", aludindo aos governantes.

Foto: parquedospoetas.blogspot.pt