Candidatura da Arrábida a Património Mundial tem de ser entregue até dia 1 de Fevereiro

Candidatura da Arrábida a Património Mundial tem de ser entregue até dia 1 de Fevereiro
A candidatura da Arrábida a Património Misto da Humanidade vai ser entregue no Comité Internacional da UNESCO em Paris até dia 01 de fevereiro, anunciou Alfredo Monteiro, presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal.

"Portugal vai integrar o Comité Internacional da UNESCO de 2013 a 2018 e os países que integram o comité internacional não podem apresentar candidaturas nesse período", disse, acrescentando que a partir de fevereiro, a candidatura da Arrábida a Património Misto da Humanidade só poderia ser apresentada em 2018, o que seria um retrocesso face ao trabalho que está a ser desenvolvido há cerca de uma década.
Segundo Alfredo Monteiro, até ao final do mês de janeiro, a candidatura patrocinada pela Associação de Municípios da Região de Setúbal, pelas câmaras municipais de Setúbal, Palmela e Sesimbra e pelo Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade, terá ainda de ser aprovada pelo grupo interministerial, que integra os ministérios dos Negócios Estrangeiros do Ambiente e a Secretaria de Estado da Cultura.
Após a entrega da candidatura em Paris, haverá lugar a uma visita de peritos da UNESCO, que se deslocam a Portugal para visitarem a Arrábida, estando a eventual aprovação da candidatura prevista para outubro de 2013. A decisão final da UNESCO deverá ser conhecida até final do ano.
O presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal e da comissão executiva da candidatura da Arrábida fez este anúncio na noite de segunda-feira, no final de uma reunião conjunta da Comissão de Acompanhamento e Fórum da Candidatura da Arrábida a Património Mundial, no auditório Municipal Charlot, em Setúbal, onde fez o ponto da situação da candidatura.
No encontro foi também apresentado o filme promocional "Arrábida da Serra ao Mar", com narração de Eduardo Rego, que o autarca descreveu como "o primeiro filme português de vida selvagem".
Trata-se de um documentário que já está a ser divulgado através das redes sociais na internet e que mostra algumas das muitas especificidades que tornam única a serra da Arrábida e que justificam a candidatura a Património Misto da Humanidade.