Candidato do PS Almada defende turismo como motor de desenvolvimento

Candidato do PS Almada defende turismo como motor de desenvolvimento

O PS de Almada define o futuro da Costa da Caparica como uma cidade “turística”, com potencial para capitalizar desenvolvimento para a freguesia e também para todo o concelho. Por esta via, “serão criados mais postos de trabalho e, em consequência disso, as pessoas terão melhor qualidade de vida”, afirma o candidato socialista à presidência da Câmara de Almada.

Para Joaquim Barbosa, este objectivo coloca como prioridade “resolver os problemas sociais das famílias e qualificar o território”. Ou seja, trata-se de dar resposta a “questões básicas que não implicam grandes investimentos financeiros, mas empenho na vontade de resolver problemas”, defende.

O candidato do PS falava durante uma das edições do Fórum Almada Tem Ideias, promovido pela candidatura, que se realizou na Costa da Caparica. Para além da valorização dos sectores da pesca e agricultura na freguesia, a estratégia socialista afirma a frente atlântica do concelho como um destino turístico que tem de funcionar “todo o ano”.

Isto passa por potenciar a Costa da Caparica “criando um sistema integrado de praias” que permita, também, apostar em actividades como o surf de forma profissional, “proporcionando as estruturas de apoio à sua prática, apoiando as escolas de surf, o desenvolvimento de espaços próprios para oficinas de reparação e mercados de trocas e criando as condições para colocar as nossas praias nos circuitos nacionais e internacionais das provas da modalidade”.

Das conclusões do Fórum sobre turismo, foi realçada ainda a exigência de apostar na animação da Costa da Caparica através de iniciativas como a “realização de um grande Festival de Verão”. Convidado para o debate, José Augusto Madaleno, ligado à organização deste tipo de festivais no país, afirmou a importância destes “na economia local” através da “afluência de milhares de pessoas, com o consequente retorno para o comércio e restauração”.

À margem deste encontro, o presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Almada, comentou a escolha do cabeça de lista da CDU para a presidência da Câmara de Almada, Joaquim Miguel Judas, actual presidente da Assembleia Municipal do Seixal.

Comenta António Mendes que “o PCP em Almada considerou que os seus actuais autarcas no município não estão em condições de liderar a proposta que apresentam nas próximas eleições em Almada, recorrendo a um autarca do Seixal”. Município vizinho, que o líder socialista afirma estar “em situação de falência financeira”.