Câmara de Sintra renova frota de recolha de resíduos e de limpeza urbana

Câmara de Sintra renova frota de recolha de resíduos e de limpeza urbana
Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Sintra vão investir cerca de 3,6 milhões de euros por ano, até 2017, na aquisição de 24 novas viaturas destinadas à recolha de resíduos e limpeza urbana.
 
"Nos últimos dez anos não tinha havido praticamente investimento nenhum em viaturas dos SMAS, que estava com um parque muito desatualizado e a recolha do lixo com problemas complicados", explicou à agência Lusa o presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS).
 
O investimento de 300 mil euros mensais da autarquia de Sintra vai permitir reforçar a frota dos SMAS com 11 veículos pesados de recolha de diversos tipos de resíduos sólidos, dez viaturas de varredura mecânica e três veículos para utilização múltipla, incluindo transporte de pessoal.
 
"É uma melhoria muito significativa no trabalho, quer em termos de poluição e gastos com combustível e oficinas, quer na eficácia da recolha do lixo", salientou Basílio Horta, que é também presidente do conselho de administração dos SMAS.
 
Segundo informou a autarquia, as 11 viaturas pesadas são "mais ecológicas", com a emissão de menos gases poluentes, e uma possui "uma configuração especial para a recolha de resíduos sólidos nas ruas estreitas do concelho".
Em termos de tipologias dos veículos, quatro estão equipadas com "caixa Ros Roca" e quatro possuem caixa aberta com gruas para recolha de monstros e resíduos de jardins ou outros depositados na via pública.
 
Um camião está equipado "com sistema de gancho (…) para recolha e transporte de caixas metálicas de 20 e 30 metros cúbicos (m3)" e outro com "sistema de elevação para contentores de seis m3", adiantou a autarquia.
 
Uma viatura "com caixa Semat de 10 m3 para recolha de resíduos sólidos urbanos em zonas estreitas" completa a nova frota.
 
O investimento abrange ainda dez viaturas destinadas à varredura mecânica, com melhor desempenho tecnológico e ambiental, dotadas com acessórios de limpeza de ruas, valetas, bermas e aspiração de folhas.
 
O sistema de limpeza urbana vai ainda beneficiar de três novas viaturas de utilização múltipla.
 
O presidente da autarquia salientou que o investimento, "à volta de sete milhões de euros", nas novas viaturas é "fruto da internalização da recolha do lixo nos SMAS".
 
Para Basílio Horta, a câmara sempre que tiver disponibilidade de recursos internos deve fazer a recolha e limpeza, porque "sai muito mais barato e tem outro tipo de proximidade" no acompanhamento do serviço prestado aos munícipes.
 
"Os SMAS vão investir [em 2015] cerca de 16 milhões de euros, em saneamento e no espaço público, com a construção de ETAR [estações de tratamento de águas residuais] e condutas de água", salientou o autarca.
 
Na freguesia de São das Lampas e Terrugem, por exemplo, os SMAS estimam investir até 2017 cerca de 14, 7 milhões de euros, em redes de esgotos e de água, incluindo uma intervenção na ETAR do Magoito, para evitar descargas pontuais de emergência para a praia.