Câmara de Oeiras investe 880 mil euros na requalificação de escolas este verão

Câmara de Oeiras investe 880 mil euros na requalificação de escolas este verão
 A Câmara de Oeiras vai realizar, durante o verão, várias obras de requalificação em diversas escolas do concelho, num investimento de 880 mil euros, anunciou hoje a autarquia.
 
A autarquia liderada pelo independente Paulo Vistas adianta, em comunicado, que o objetivo é "promover a manutenção de adequadas condições de utilização e de funcionamento nas diversas instalações e equipamentos que integram o parque de estabelecimentos de Ensino Básico", aproveitando as férias escolares.
 
As intervenções vão decorrer durante os próximos meses, dando-se prioridade às maiores carências.
 
Na Escola Básica (EB) Visconde de Leceia, em Leceia/Barcarena, será feita pintura de interiores, remodelação das instalações sanitárias, beneficiação das instalações elétricas, colocação de guardas de proteção e substituição de portas.
 
Na EB António Rebelo de Andrade, em Oeiras, serão construídas infraestruturas de apoio e a instalação de módulos pré-fabricados, tendo em vista a criação de Jardim de Infância, e pintura geral.
 
Quanto à EB Conde de Oeiras, será construída uma nova portaria e novos acessos, na EB Alto de Algés, uma cobertura para o recreio central, na EB Jorge Mineiro, em Queluz de Baixo, haverá uma pintura geral, bem como na EB Sá de Miranda, em Nova Oeiras.
 
Vão também beneficiar de intervenção a EB Sophia de Mello Breyner, em Carnaxide, com impermeabilização das coberturas dos edifícios, substituição de vãos e estores, a EB Beça Múrias, em Oeiras, com substituição do pavimento do parque infantil, substituição de estores e pinturas diversas nos espaços exteriores, a EB Sylvia Philips, em Carnaxide, a EB Miraflores, Algés, EB Gomes Freire de Andrade, em Oeiras, e a EB Cesário Verde, em Queijas, terão reparações diversas.
 
Na EB Pedro Álvares Cabral, em Talaíde, Porto Salvo, serão substituídos os vãos do Jardim de Infância.
 
"Encontra-se também em curso a monitorização relativa à avaliação da qualidade do ar nas escolas do concelho em que foi detetada a presença de materiais contendo fibras de amianto e as quais ainda não foram objeto de intervenção para se proceder à execução das obras necessárias", conclui a Câmara de Oeiras.