Cacilheiro 'Trafaria Praia' volta a navegar no Tejo a 25 de Abril

Cacilheiro 'Trafaria Praia' volta a navegar no Tejo a 25 de Abril

O cacilheiro "Trafaria Praia", transformado em obra de arte pela artista plástica Joana Vasconcelos, vai voltar a navegar no Tejo, para visitas e cruzeiros turísticos a partir de 25 de Abril, revelou fonte da DouroAzul.

O antigo cacilheiro da Transtejo, que transportou milhares de passageiros no Tejo, estava desactivado desde 2011, tendo a artista Joana Vasconcelos reconvertido o barco em "pavilhão flutuante" de Portugal, na Bienal de Veneza 2013.

Contactado pela Lusa, o presidente da DouroAzul, Mário Ferreira, indicou que a inauguração da nova vida da embarcação, adquirida pela empresa, está marcada para a tarde do dia 25 de Abril.

No dia seguinte, 26 de Abril, o "Trafaria Praia" abre ao público para receber visitas e efectuar viagens turísticas entre o Terreiro do Paço e a Torre de Belém.

"Escolhemos o dia 25 de Abril por ser feriado e um dia de festa para o país", disse Mário Ferreira.

Sobre as expectativas para este novo projecto da empresa de cruzeiros fluviais, comentou que "é invulgar, mas uma experiência muito interessante, desde logo na Bienal de Arte de Veneza", onde o cacilheiro foi visitado por 100 mil pessoas ao longo dos seis meses do certame.

"É uma obra de arte viva, ou seja, com vida própria, e ficará em movimento para o usufruto turístico. Será mais uma atracção cultural e turística em Lisboa", disse, não colocando de parte a hipótese de a embarcação se deslocar a outras cidades no país e no estrangeiro.

Depois da exposição de Veneza, o "Trafaria Praia" esteve em trânsito no Mar Mediterrâneo durante três meses, uma viagem que demorou mais do que o previsto pelas paragens em portos intermédios, forçadas pelo mau tempo.

Chegou a Lisboa em Março e encontra-se ainda num estaleiro naval a ser alvo de remontagem dos painéis de azulejos retirados durante a viagem por precaução.

"O cacilheiro chegou relativamente bem, e agora está a ser remontado para ser mostrado tal qual como foi concebido para Veneza", acrescentou o empresário.

Relativamente ao custo dos bilhetes, Mário Ferreira disse que estava ainda a ser avaliado, e não confirmou os preços anunciados anteriormente de visitas a cinco euros e cruzeiros a 15 euros (preços para adultos).

Indicou que o barco, com capacidade para 120 passageiros, vai funcionar diariamente, excepto às segundas-feiras.

Mário Ferreira destacou que a operacionalidade da embarcação, a partir de 26 de Abril, representa a criação de sete novos postos de trabalho.

A DouroAzul, empresa fundada em 1993, foi um dos mecenas envolvidos no projecto concebido por Joana Vasconcelos, artista escolhida para representar Portugal na Bienal de Veneza 2013, a convite do então secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.