Câmara de Sintra vota na quinta-feira nova proposta de fusão de empresas municipais

Câmara de Sintra vota na quinta-feira nova proposta de fusão de empresas municipais
A Câmara Municipal de Sintra vai votar na quinta-feira uma nova proposta de fusão de empresas municipais, que contempla a retirada dos SMAS deste processo, após forte contestação dos trabalhadores.
A Câmara de Sintra aprovou a 20 de fevereiro a fusão de empresas municipais durante uma reunião muito conturbada, devido à presença de 300 trabalhadores que interromperam por diversas vezes a ordem de trabalhos.
Na ocasião, o executivo aprovou a constituição da empresa Sintra Património Mundial - Sociedade de Gestão e Reabilitação Urbana, que resultaria da fusão de três empresas municipais e o contrato de cedência dos serviços dos SMAS (Serviços Municipalizados de Água e Saneamento).
No entanto, o presidente da autarquia, Fernando Seara, submeteu hoje uma nova proposta que será votada em reunião de executivo na quarta-feira e que contempla a retirada dos SMAS deste processo de fusão, medida que vai ao encontro das exigências dos trabalhadores e do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL).
Assim, de acordo com a nova proposta subscrita por Seara, o município pretende fundir as empresas EDUCA, SintraQuorum e HPEM, passando para a esfera municipal a gestão dos transportes escolares e a manutenção da higiene e limpeza dos espaços municipais.
Se for aprovada esta proposta, será discutida também na quinta-feira, na reunião de Assembleia Municipal, que decorrerá às 21:30.
A agência Lusa tentou obter esclarecimentos por parte do presidente da Câmara de Sintra, que se mostrou incontactável.