Câmara de Cascais expõe propostas de revisão do Plano Diretor Municipal

Câmara de Cascais expõe propostas de revisão do Plano Diretor Municipal

A proposta de revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Cascais, elaborada pela câmara (liderada por uma coligação PSD/CDS), pode, a partir de agora, ser consultada pelos munícipes numa exposição no Centro Cultural de Cascais.
Composta por dez painéis, a exposição sobre o PDM de Cascais visa informar a população sobre as propostas da autarquia relativas ao ordenamento do território e aos principais eixos de desenvolvimento local.
Em comunicado, a Câmara de Cascais informa que haverá ainda explicações temáticas que sustentam as opções da proposta, tais como o modelo territorial, as condicionantes, a estrutura ecológica municipal, o mapa de ruído do concelho, a carta de mobilidade, os patrimónios natural, edificado e imaterial, entre outros aspetos.
Os visitantes poderão ainda recorrer a postos informáticos para consultar os documentos que integram a proposta, que já foi enviada para a Comissão de Acompanhamento da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDRLVT) e inclui a Carta de Ordenamento, Carta de Condicionantes, Regulamento e Relatório Ambiental.
A exposição integra ainda uma maquete tridimensional do concelho, na qual se poderá identificar os diferentes instrumentos de gestão territorial no concelho, como os Planos de Ordenamento da Orla Costeira de Sintra-Sado e de Cidadela -São Julião da Barra e o Plano de Ordenamento do Parque Natural de Sintra-Cascais.
Os visitantes podem ainda perceber o que é um PDM e como aconteceu a ocupação territorial do concelho até ao Plano de Urbanização da Costa do Sol.
Uma viagem em vídeo pelo concelho para mostrar as atividades desenvolvidas e sessões de esclarecimento pelas freguesias são outras das vertentes da exposição.
A exposição foi inaugurada nesta quinta-feira, no Centro Cultural de Cascais, onde estará patente até ao final de setembro.
A revisão do PDM de Cascais está em fase de concertação entre a câmara e as entidades externas. Depois disso, será promovida uma discussão pública e o processo ficará concluído com o envio da proposta à assembleia municipal para votação.