Buzinadelas no 'baptismo' da nova rotunda do Marquês de Pombal

Buzinadelas no 'baptismo' da nova rotunda do Marquês de Pombal

O trânsito na rotunda do Marquês de Pombal, em Lisboa, registou uma intensidade normal para uma segunda-feira de manhã, mas as alterações à circulação provocaram congestionamentos na rotunda externa e tráfego menos intenso na rotunda interna.

Durante uma visita hoje de manhã ao Centro de Controlo de Tráfego, na Avenida Alexandre Herculano, o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, esteve a monitorizar as primeiras horas do novo sistema de circulação no Marquês de Pombal em dia de semana.

António Costa justificou a maior utilização e congestionamento da rotunda externa com a falta de informação dos automobilistas e a escassa presença da polícia municipal no local, para prestar informações a quem hoje circula pela rotunda do Marquês de Pombal.

Na rotunda ouvem-se muitas buzinas, um sinal de descontentamento dos automobilistas em relação à alteração do tráfego.

As alterações decididas pela autarquia visam reduzir carros e poluição. Além das duas rotundas, a Avenida da Liberdade tem uma faixa central para veículos particulares e outra para o transporte colectivo, enquanto as laterais deixam de ser de atravessamento e passam a ser faixas para trânsito local.

A rotunda interior corresponde à que existia e dá acesso à rua Joaquim António de Aguiar, à Avenida Fontes Pereira de Melo e à Avenida da Liberdade.

A rotunda exterior é usada pelos transportes públicos e permite o acesso à Rua Braancamp e à Avenida Duque de Loulé.

No domingo realizou-se o início dos testes de alteração da circulação na rotunda do Marquês de Pombal e na Avenida da liberdade.