Buscas por mergulhadores no Tejo suspensas após incidente com operacional

Buscas por mergulhadores no Tejo suspensas após incidente com operacional
A equipa de mergulho envolvida nas operações de busca da criança desaparecida na praia da Giribita, em Caxias, Oeiras, foi retirada após um dos elementos ter ficado hoje ferido, disse o comandante Malaquias Domingues, da Capitania de Lisboa.
 
Segundo este responsável, um dos quatro mergulhadores que estava na equipa de resgate magoou-se e teve de ser hospitalizado.
 
“É um acidente normal de mergulho, mas por precaução foi encaminhado para o hospital para receber assistência médica”, afirmou.
 
O comandante decidiu retirar toda a equipa e as operações de mergulho só deverão ser retomadas cerca das 15:00, que é o período da maré baixa.
 
Foram, entretanto, chamados mergulhadores de reserva da equipa forense marítima.
 
As buscas continuam a ser realizadas pelas lanchas de apoio marítimo num perímetro de nove quilómetros quadrados.
 
Uma criança de 19 meses morreu e outra de 4 anos está desaparecida depois de terem, supostamente, caído ao rio Tejo na zona da praia de Caxias, em Oeiras, avançou na segunda-feira à noite o comandante Malaquias Domingues.
 
Segundo o comandante, uma testemunha ocular terá visto uma mulher a sair da água, em estado pânico e em avançado estado de hipotermia, a afirmar que as suas duas filhas estavam dentro de água.
 
Malaquias Domingues explicou que a criança de 19 meses foi retirada da água e alvo de tentativa de reanimação, mas acabou por morrer no local, continuando desaparecida outra menina de 4 anos.
 
A mulher, de 37 anos, foi transferida para o Hospital Santa Maria.
 
As autoridades estão a investigar as circunstâncias em que ocorreu este caso.