Buscas por jovem desaparecido na Praia Grande

Buscas por jovem desaparecido na Praia Grande

As buscas para encontrar o jovem desaparecido na Praia Grande, Sintra, foram retomadas ao início da manhã de hoje, disse à agência Lusa o comandante da capitania do porto de Cascais.

O comandante Pinto Moreira explicou que estão a ser utilizados os mesmos meios e área de busca de segunda-feira, por esta ser aquela com maiores probabilidades para o aparecimento do corpo do jovem de 21 anos desaparecido desde a tarde de domingo.

As condições de mar calmo e vento fraco, à semelhança do dia anterior, deverão facilitar as operações de busca.

As buscas para encontrar o jovem foram interrompidas ao pôr-do-sol, na segunda-feira.

Nas operações vão estar mobilizados os mesmos meios que estiveram ao serviço na segunda-feira: duas embarcações semirrígidas do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) de Cascais e da Ericeira, uma moto de água do Plano Integrado de Salvamento e três viaturas terrestres da Polícia Marítima.

O comandante da capitania de Cascais, Pinto Moreira, tinha dito à Lusa na segunda-feira que a área de busca tinha sido alargada para Sul, tendo em conta as correntes na zona, que fazem presumir que seja nessa direcção que o corpo possa ter sido arrastado.

Pinto Moreira acrescentou que não é possível determinar, mesmo com base em experiências anteriores, se o corpo terá sido muito ou pouco arrastado pelas correntes e se terá sido puxado para mar alto ou se estará junto às praias e arribas.

O comandante disse ainda que o jovem "foi apanhado por um agueiro", uma corrente muito forte de terra para o mar, quando tomava banho com dois amigos, que foram resgatados pelos nadadores-salvadores.

O alerta foi dado cerca das 18:00 de domingo.