Bombeiros de vários países disputam campeonato de trauma e salvamento em Lisboa

Bombeiros de vários países disputam campeonato de trauma e salvamento em Lisboa
Mais de 30 equipas de bombeiros de vários países participam, a partir de hoje, em Lisboa, no campeonato do mundo de trauma e salvamento, evento que vai colocar em confronto as "mais avançadas" técnicas.
 
O World Rescue Challenge 2015 (WRC 2015), maior campeonato do mundo de trauma e salvamento, realiza-se até domingo e é organizado pela Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento (ANSD), representante do World Rescue Organization (WRO) em Portugal, e pela Câmara Municipal de Lisboa.
 
Segundo a ANSD, as equipas internacionais vão competir no WRC 2015, ao nível do "desencarceramento de vítimas de acidentes rodoviários" e do "trauma", dando a conhecer as avançadas técnicas utilizadas em todo o mundo e consciencializar para o problema global da morte nas estradas.
 
As equipas vão ser avaliadas por jurados internacionais nas vertentes de "comando", "cuidados pré-hospitalares" e "resposta técnica".
 
A ANSD refere também que os cenários simulados da competição vão ser os mais próximos possíveis da realidade, sendo destruídos 120 automóveis.
 
No WRO 2015 vão estar representadas equipas da África do Sul, Alemanha, Brasil, Canadá, Escócia, Espanha, Estados Unidos da América, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Paraguai, República Checa, Roménia, Suécia, Suíça e Portugal.
 
Na edição do ano passado, que se realizou em Inglaterra, o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa ficou em primeiro lugar, na classificação geral, e obteve o segundo lugar do pódio em manobras de desencarceramento.
 
Criada em 2012, a Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento tem como objetivo desenvolver atividades de salvamento e desencarceramento, nomeadamente, cursos de formação, workshops, conferências, feiras e eventos similares na área da prestação de socorro.
 
A World Rescue Organization é uma organização mundial que promove e estimula o desenvolvimento dos conceitos globais de salvamento e desencarceramento, prestando em simultâneo os melhores cuidados médicos à vítima.