Basebol e softbal portugueses esperam beneficiar com possível regresso ao programa olímpico

Basebol e softbal portugueses esperam beneficiar com possível regresso ao programa olímpico

A Federação Portuguesa de Basebol e Softbol acredita que pode beneficiar a “médio prazo” do possível regresso da modalidade ao programa olímpico, para o Rio de Janeiro2016, o que será decidido em 2013.

“Permitiria colher alguns benefícios nesse chapéu mediático, principalmente em termos de credibilização. Somos um país em desenvolvimento, a dar os primeiros passos, em fase de formação. Ainda assim, teremos alguns anos à nossa frente para termos o sonho de algum dia podermos participar nos Jogos Olímpicos”, assume Sandra Monteiro, presidente da federação.

Em Setembro de 2013, o Comité Olímpico Internacional vai eleger um só desporto para reforçar o programa olímpico, sendo que karaté, desportos em patins, squash, wakeboard, escalada e wushu são também candidatos.

“Em termos de retorno financeiro, a inclusão do basebol e softbal passa um pouco ao lado da federação. Trata-se, acima de tudo, de sensibilização e divulgação da modalidade, algo sempre importante, em especial nos escalões de formação. E credibilizaria a modalidade, que, ao contrário do que muitos pensam, não foi importada dos Estados Unidos há dois dias”, acrescentou.

Sendo um “desporto caro”, o basebol nacional tem sofrido um revés nos últimos anos, com diminuição de equipas em Portugal, obrigadas a ter um mínimo de 15 jogadores: ao todo são cerca de 450 atletas os filiados na federação, que está a “recuperar” em termos de escalões de formação.

Sandra Monteiro considera que o programa olímpico “beneficiaria do mediatismo do basebol, um desporto rei nos Estados Unidos e Canadá, mas com grande expressão em muitos outros países, na América do Sul, Ásia e Europa, bem como na Austrália”.

Neste projecto, as federações internacionais de basebol e de softball (em Portugal estão juntas) uniram-se e prometem levar aos Jogos as grandes estrelas internacionais, de forma a voltar a colocar no programa a modalidade que teve a última aparição em Pequim2008 e em 2009 falhou a "candidatura" a Londres2012.