Banhistas cumprem tradição em Carcavelos e pedem um bom ano 'com menos corrupção e impostos'

Banhistas cumprem tradição em Carcavelos e pedem um bom ano 'com menos corrupção e impostos'

Cerca de 50 pessoas mergulharam ontem (1 de Janeiro) na praia de Carcavelos, em Cascais, para festejar o novo ano, pedindo saúde e sorte, mas também menos corrupção e impostos, e que “a troika se vá embora de vez”.

Apesar da temperatura, perto dos 10ºC, que se fazia sentir hoje de manhã em Lisboa, várias dezenas de pessoas juntaram-se na praia de Carcavelos, vestidas a rigor, para dar o tradicional primeiro mergulho do ano de boas-vindas ao novo ano, sob o olhar atento de vários curiosos.

Filomena Alves, que mergulhou de vestido vermelho, foi ao banho com a cadela Mimi que, ao seu colo, treme de frio: “A água está boa, mas tinha sal a mais”, ironiza.

Repete esta tradição “há três ou quatro anos”, porque “dá sorte e porque quem se molha neste dia não apanha constipações durante o ano”, diz Filomena Alves, deixando o convite a quem a queira acompanhar em 2016. E pede um desejo para este ano novo que hoje começa: “menos corrupção e menos impostos”.

Também Zaida Almeida, que usa uma peruca branca e uma t-shirt onde se lê “adeus troika”, com a data de 2012. “Mas ela [a troika] ainda não nos deixou. Anda aí a rondar. Ela que se vá embora mesmo e a gente que comece a estabilizar o nosso país”, pediu, desejando ainda paz, amor, sorte e saúde. “E também que os políticos comecem a zelar também pelo nosso país”.

Armando Almeida, natural de Viseu, elogia o mar, com poucas ondas, e o dia soalheiro de hoje. Há 10 anos que repete a tradição do primeiro mergulho do ano na praia de Carcavelos pelo “pensamento positivo” e para “deitar todo o mal fora”. Em suma: “para ter um bom ano”.

Para o país, tem um desejo: “Que os nossos governantes saibam ouvir mais as pessoas do que têm ouvido, porque eles continuam a dizer que isto está muito bem, quando afinal isto está muito mal”, lamentou.

Já Ana Ferreira, de 62 anos, foi ao banho três vezes. “Dá saúde e vitalidade para o ano”, afirma e deseja que 2015 “corra melhor que 2014”.

Também Duarte Cunha, de seis anos, mergulhou hoje nas águas da praia de Carcavelos. A água “estava boa”, mas depois do banho, e encarapuçado, treme de frio. Sobre se mergulhar no mar é melhor com calor ou no primeiro dia do ano, Duarte responde: “No verão e no agora, amanhã [sexta-feira] eu volto”.

A tradição começou em 1943 quando um grupo de pessoas que se juntava no restaurante ‘O Narciso’ se lembrou de mergulhar no mar no primeiro dia do ano. “Ficámos ‘Os Narcisos’ e juntou-se muita gente. Chegámos a ser umas 50 pessoas”, contou à agência Lusa Geraldo Gonçalves.

Para o ano, Geraldo Gonçalves, que usa uma t-shirt a dizer “Primeiro mergulho do ano” espera repetir o banho na praia de Carcavelos. “Se mais gente quiser, eu até mando fazer mais camisolas”, brinca.

Depois do mergulho, os banhistas trataram de se aquecer, vestindo roupas quentes e seguindo para a festa, quer no areal, ao som de música de acordeão com alegres rapsódias do folclore do Minho, quer no paredão da praia, com comida quente e música à mistura.

 

 

Fotos: http://bloguedominho.blogs.sapo.pt