Banhistas dão as mãos contra contentores na Trafaria

Banhistas dão as mãos contra contentores na Trafaria

Cerca de duas mil pessoas deram as mãos este domingo, 1 de Setembro, na praia da Costa da Caparica contra a construção do mega terminal de contentores na Trafaria. Uma acção de protesto organizada pela Associação Contentores na Caparica - Trafaria Não!, que contesta ainda a construção de uma linha férrea, associada ao projecto do terminal, que deverá custar 160 milhões de euros.

“Implica mais do dobro do custo por quilómetro em relação ao projecto TGV”, refere Pedro Dionísio, membro da associação que conseguiu mobilizar vários windsurfistas que fizeram um círculo com velas de windsurf.  À beira-mar, na zona da praia de São João, os banhistas formaram, com as toalhas, oito vezes a palavra “Não” aos contentores.

Refere a associação que este projecto do terminal de contentores “põe em causa a praia recentemente classificada pelo site de viagens cheapflights.com, como a 5ª melhor praia citadina a nível mundial, depois de Copacabana, Cidade do Cabo, Barcelona e Waikiki”. Acrescenta que este projecto “compromete a prática do surf, do windsurf, o ambiente e o desenvolvimento previsto para a região, com base no turismo e na pesca artesanal.

Presente nesta acção de protesto, Joanaz de Melo, presidente da associação ambientalista GEOTA, considera que o projecto do terminal de contentores na Trafaria peca por “falta de enquadramento estratégico, e de utilidade face às alternativas de Sines, Setúbal e Leixões”. Para além do impacto ambiental que irá provocar na frente atlântica da Trafaria e Costa da Caparica, considera que o mesmo tem um elevado custo-benefício. “Parece mais uma faraónica PPP”.

A Associação Contentores na Caparica - Trafaria NÃO!, surgiu como resposta de um grupo de cidadãos que considera este projecto do governo como “um atentado ambiental”, que irá conduzir “à destruição das praias da Costa da Caparica e à delapidação dos dinheiros públicos”.

Entretanto, a associação continua a recolher assinaturas através de um abaixo-assinado a ser entregue ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Sobre o documento contra o terminal de contentores, a associação disponibiliza mais informações na sua página de facebook: Movimento Contentores Caparica Trafaria Não.