Avante leva milhares à Atalaia

Avante leva milhares à Atalaia

Mais de 150 espectáculos, cerca de 30 debates sobre temas da actualidade social e política e os habituais comícios de abertura e de encerramento vão marcar os três dias da Festa do Avante, que começa dia 7 Setembro.

"São mais de 150 espectáculos em três dias de festa, nos vários recintos, com características de enorme diversidade pois vão desde o folclore, ao teatro, à poesia, ao cinema, ao jazz e à ópera. Praticamente não há nenhuma expressão artística que não esteja na Festa", disse o dirigente comunista Ruben Carvalho em conferência de imprensa.

A 36.ª edição da Festa do "Avante!" decorrerá como habitualmente na Quinta da Atalaia, Seixal, local escolhido pelos comunistas para o encontro como os jornalistas.

O histórico organizador da Festa do Avante! destacou o concerto "promenade", que terá lugar na sexta-feira, noite em que se tornou habitual abrir com música clássica, e que terá os 80 elementos da Orquestra Sinfonietta de Lisboa a interpretar peças de 16 compositores.

O programa inclui três peças para solistas, um concerto para violino e orquestra, de Mendelssohn, um concerto para trompete e orquestra, de Haydn, e um concerto para piano e orquestra, de Grieg, referiu Ruben de Carvalho.

A noite de sábado será encerrada pela fadista Ana Moura, cuja presença se justifica, segundo Ruben de Carvalho, pelo reconhecimento do fado como património da humanidade.

Ruben de Carvalho, membro do Comité Central do PCP e da direcção da Festa, lembrou ainda outra particularidade das últimas festas do Avante!: que são os espectáculos de artistas portugueses criados especificamente para o evento, em que os grupos ou artistas convidam outros para uma actuação conjunta.

Neste âmbito está previsto um concerto dos Gaiteiros de Lisboa, com a presença de Ana Bacalhau (vocalista dos Deolinda), Adiafa e Zeca Medeiros, um concerto de Jorge Palma e amigos, em que participam Tim, Cristina Branco e Luís Bettencourt, e um concerto de Sara Tavares, com Nanci Vieira, Pacman e Rao Kyao.

"Isto revela o interesse e o carinho que os artistas têm pela Festa e o reconhecimento da sua dimensão pois sabem que encontram aqui condições técnicas e de acolhimento que não encontram noutra parte de Portugal", salientou Ruben de Carvalho, lembrando que a organização tem como ponto de honra que as mudanças de palco não ultrapassem os 15 minutos.

Do programa, editado numa revista de 94 páginas, constam também os Blasted Mechanism, Wraygunn, Cais do Sodré Funk Connection, Diabo na Cruz, Linda Martini, Peste & Sida, Wraygunn, entre outros.

Entre os artistas estrangeiros estão Dumbai Jazz, da Guiné-Bissau, Remo Cavallini Blues Band, de Itália, os escoceses Shooglenift, os espanhóis Triquel e os ingleses Whiskey Dogs.