Autores de assaltos a ourivesarias vão a julgamento

Autores de assaltos a ourivesarias vão a julgamento

O Ministério Público (MP) vai levar a julgamento seis elementos de um grupo suspeitos da prática de dezenas de crimes de roubo e furto qualificados na Grande Lisboa e detenção de arma proibida.

A acusação, divulgada na página da Internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, sustenta que os arguidos faziam parte de um grupo que actuava sistemática e reiteradamente com a finalidade de subtrair bens e valores, com o recurso a armas de fogo e violência física directa contra os ofendidos.

De acordo com o MP, os arguidos levaram a cabo dezenas de crimes, entre Setembro e Outubro de 2011, dando como exemplos os assaltos a uma ourivesaria em Queluz e a uma outra no Cacém.

Segundo a acusação, só foi possível pôr termo à actividade criminosa, altamente violenta, com a detenção dos principais arguidos.

Quatro encontram-se em prisão preventiva e um está sujeito à medida de coação de obrigação de permanência na habitação sob vigilância electrónica.

A investigação foi dirigida pelo MP da Unidade Especial de Combate ao Crime Especialmente Violento/11.ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa e esteve a cargo da Directoria da Polícia Judiciária de Lisboa e Vale do Tejo.