Assembleia Municipal de Oeiras quer Loja do Cidadão em Algés

Assembleia Municipal de Oeiras quer Loja do Cidadão em Algés
A Assembleia Municipal de Oeiras aprovou hoje, por unanimidade, uma proposta para instalação de uma Loja do Cidadão na freguesia de Algés, considerando que os espaços complementares àquele serviço já existentes "ficam aquém" das necessidades dos munícipes.
 
A proposta, apresentada pelo PS, pede que a Câmara de Oeiras tome "as diligências necessárias junto das entidades governamentais competentes, mobilizando parceiros públicos e privados, para que seja possível instalar uma Loja do Cidadão em Algés".
 
Em junho, o Governo inaugurou em Algés o quarto Espaço do Cidadão (de uma rede de serviços “complementares” às Lojas dos Cidadãos) no concelho, onde existem equipamentos semelhantes em Oeiras, Carnaxide e Linda-a-Velha.
 
Os socialistas consideram que os balcões de atendimento com localização dispersa pela freguesia poderiam estar concentrados "num espaço comum, moderno e confortável, numa zona onde se situa um importante interface de transportes públicos da área metropolitana de Lisboa, beneficiando a população".
 
Além disso, acrescentam, seria um contributo para a revitalização de Algés e do seu comércio, ao mesmo tempo que iria assegurar a partilha de recursos com vantagens económicas para as entidades envolvidas.
 
"Recentemente foram instalados Espaços do Cidadão no concelho de Oeiras, cujos objetivos e potencialidade ficam muito aquém de uma Loja do Cidadão, ainda que tenham um contributo positivo", lê-se.
 
Da proposta consta ainda que "Oeiras não pode permitir que o Governo desinvista com a diminuição de recursos humanos nos serviços ou utilizando programas de menor impacto" e, por isso, "deve exigir uma verdadeira Loja do Cidadão".