Assembleia Municipal de Cascais aprova compra do Autódromo do Estoril

Assembleia Municipal de Cascais aprova compra do Autódromo do Estoril
A assembleia municipal de Cascais aprovou, na quarta-feira à noite, a compra do Autódromo do Estoril pelo município por quase cinco milhões de euros, para potenciar a atividade económica local, atrair mais turistas e criar emprego.
 
A proposta foi aprovada pela maioria PSD/CDS-PP, mas mereceu os votos contra da oposição (PS, CDU, BE e movimento independente Ser Cascais).
 
Para o PS, o modelo de investimento previsto para o Autódromo assusta e considera que a autarquia está a servir de muleta à administração central.
 
A CDU questionou os motivos da compra do equipamento, considerando o negócio "pouco transparente" e que "não há argumento válido para que a câmara se substitua ao Estado para gerir um enorme elefante branco".
 
Já o Ser Cascais alertou para os custos acrescidos aos valores anunciados no investimento, considerando a compra como "um grande esforço financeiro".
 
O Bloco de Esquerda considerou a compra do Autódromo como um "mau negócio" e que "vai hipotecar o município por mais de uma década".
 
O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, sublinhou que o valor da compra "é baixo" e que o equipamento é importante para o concelho, uma vez que "tem valências que não têm sido exploradas".
 
De acordo com a proposta, para o espaço (comprado por 4,921 milhões de euros), a autarquia admite a possibilidade de instalar um kartódromo e um autódromo virtual e incluí-lo num museu dedicado ao motor que integre oficinas especializadas em veículos clássicos e contemporâneos.
 
Além disso, acrescenta, é ainda possível instalar uma pista dedicada ao ensino, formação e capacitação em segurança rodoviária e testes de segurança, bem como criar um centro de investigação de desenvolvimento da indústria automóvel e das suas formas de interação com as cidades e o ambiente.
 
A autarquia informa ainda que tem já um entendimento com a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, bem como com a Federação Motociclismo Portugal, para obter os seus contributos na futura programação e dimensão desportiva do autódromo.
 
A Câmara de Cascais considera ainda que o Autódromo do Estoril será "um potencial centro de excelência para a dinamização de testes para as principais equipas de motociclismo e automobilismo", adiantando que há já várias personalidades dispostas a "fazer a ponte" com instituições internacionais para a captação de provas internacionais.