Artista Faustin Linyekula interpreta 'Le Cargo' no bairro da Cova da Moura

Artista Faustin Linyekula interpreta 'Le Cargo' no bairro da Cova da Moura
O congolês Faustin Linyekula, cujo trabalho está ligado às vivências coloniais e pós-coloniais, vai apresentar no domingo o espetáculo "Le Cargo" na Cova da Moura, na Amadora, no âmbito da bienal Artista na Cidade 2016.
 
O bailarino, coreógrafo e encenador irá apresentar o espetáculo às 16:00, no Polidesportivo da Cova da Moura, um bairro dos arredores de Lisboa marcado por uma grande população imigrante multicultural.
 
Durante a preparação da programação da bienal, Faustin Linyekula visitou o bairro da Cova da Moura e exprimiu à organização a vontade de dançar ali uma das suas peças, que remete para memórias de vivências coloniais e pós-coloniais.
 
O artista - que apresentará vários espetáculos em Lisboa ao longo do ano, no contexto da bienal - passou as últimas décadas a contar histórias sobre as suas origens e os vários momentos políticos e sociais, muitos deles violentos, que o seu país viveu, passando por várias designações, desde Congo Belga, Zaire ou República Democrática do Congo.
 
A coreografia e interpretação são de Faustin Linyekula, a música de Flamme Kapaya e Obilo Drummers, a produção dos Studios Kabako e Virginie Dupray, em coprodução do Centre National de la Danse, apoiado pelo Programa Cultura da União Europeia.
 
A entrada no Polidesportivo Cova da Moura é livre, sujeita ao espaço disponível.
 
A edição de 2016 da bienal Artista na Cidade - iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa através da EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural - reúne os seguintes parceiros: associação Alkantara, Centro Cultural de Belém, Companhia Nacional de Bailado, Culturgest, Festas de Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Maria Matos Teatro Municipal, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional D. Maria II e Temps d’Images Lisboa.