António Lamas inicia funções como presidente do CCB

António Lamas inicia funções como presidente do CCB

O novo presidente da Fundação Centro Cultural de Belém (CCB), António Lamas, iniciou hoje funções naquela entidade, em Lisboa, anunciou o gabinete do secretário de Estado da Cultura.

De acordo com uma nota de imprensa do gabinete do secretário de Estado da Cultura, hoje divulgada, Jorge Barreto Xavier assinou, na segunda-feira, o despacho de nomeação do novo presidente do CCB, que sucede ao escritor Vasco da Graça Moura, falecido em abril.

António Ressano Garcia Lamas, professor catedrático do Instituto Superior Técnico, da Universidade de Lisboa, desempenhava, até agora, funções de presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra – Monte da Lua.

De acordo com o comunicado, a SEC espera que António Lamas "apresente um projeto de gestão integrada do eixo Belém-Ajuda, articulando-se entidades e equipamentos de responsabilidade institucional de diferentes tutelas, com o objetivo de promover a nível nacional e internacional aquele que é o conjunto patrimonial mais visitado do país, mas cujas possibilidades de desenvolvimento se afiguram como evidentes".

Ainda segundo a SEC, Miguel Leal Coelho e Dalila Rodrigues vão manter-se como membros do Conselho de Administração, agora sob presidência de António Lamas.

Miguel Leal Coelho ocupava a presidência do CCB interinamente, depois do falecimento de Vasco Graça Moura, aos 72 anos.

António Lamas era, desde 2006, presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra Monte da Lua, que gere o Parque e Palácio da Pena, os Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, o Chalet da Condessa d’Edla, o Castelo dos Mouros, o Palácio e Jardins de Monserrate, o Convento dos Capuchos e a Escola Portuguesa de Arte Equestre.

Foi presidente do Instituto Português do Património Cultural, da Junta Autónoma de Estradas e do Instituto de Estradas de Portugal.

Em março do ano passado, foi um dos seis nomeados pelo gabinete de Jorge Barreto Xavier, para integrar a secção do Património Arquitetónico e Arqueológico do Conselho Nacional de Cultura (CNC).

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico, António Lamas foi este ano distinguido pelo presidente da República com a Ordem de Grande Oficial do Infante D. Henrique.

António Lamas comunicou na segunda-feira, aos trabalhadores da Parques de Sintra-Monte da Lua, a renúncia ao cargo.

Quanto à tomada de posse dos novos dirigentes do Teatro Nacional D. Maria II (TNDM), o gabinete do secretário de Estado da Cultura indicou à Lusa que iniciarão o exercício das funções "a 01 de janeiro de 2015".

Na segunda-feira, um comunicado do gabinete de Jorge Barreto Xavier indicava a nomeação do ator e encenador Tiago Rodrigues, para diretor artístico do TNDM, e do gestor Miguel Honrado, atual responsável da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural da Câmara de Lisboa, para presidente do conselho de administração.

Tiago Rodrigues e Miguel Honrado rendem, nos respetivos cargos, o encenador João Mota e o gestor Carlos Vargas, que se mantêm em funções no TNDM, até ao final do ano.