António Capucho considera que o PSD cometeu erro inexplicável ao não apoiar Marco Almeida a Sintra

António Capucho considera que o PSD cometeu erro inexplicável ao não apoiar Marco Almeida a Sintra

O antigo dirigente do PSD António Capucho considerou na sexta-feira que os sociais-democratas cometeram "um erro inexplicável", fruto de uma “birra”, ao não apoiar a candidatura de Marco Almeida a Sintra nas próximas autárquicas.

António Capucho esteve presente na sexta-feira num jantar da candidatura do atual vice-presidente da câmara de Sintra, Marco Almeida, que será candidato à presidência do município como independente, uma vez que o PSD, partido do qual é militante há mais de uma década, chumbou a sua candidatura em prol da de Pedro Pinto.
Para o antigo conselheiro de Estado, o PSD "cometeu um erro inexplicável" ao recusar a candidatura de Marco Almeida, que tinha o apoio da concelhia de Sintra, mas que foi chumbada pela distrital de Lisboa.
"Acho que foi uma birra do PSD. É evidente que a distrital tinha legitimidade para aprovar ou deixar de aprovar, mas do meu ponto de vista tem de fundamentar e não conheço nenhuma razão objetiva que tenha sido invocada para recusar esse apoio", disse.
"Também não conheço nenhuma proposta adicional da secção de Sintra do PSD em relação à outra candidatura [de Pedro Pinto] que veio a ser aprovada”, afirmou António Capucho. “Isto, para mim, que fui durante oito anos secretário-geral do PSD e estive na génese dos estatutos, é uma bizarria completa, que roça a ilegalidade", considerou.
O ex-presidente da câmara de Cascais disse aos jornalistas que esteve presente no jantar como "simpatizante" de Marco Almeida e sustentou que Pedro Pinto "não tem rigorosamente nada a ver com Sintra e não tem experiencia autárquica".
"Não percebo. A candidatura do Pedro Pinto foi uma birra do partido. Os sintrenses não são parvos, sabem que têm um candidato que é deles, que é da terra, que tem uma experiência autárquica enorme, porque é que vão apostar num desconhecido? Além de que os partidos não estão em grande reputação", sublinhou.
Marco Almeida é vice-presidente da Câmara presidida há 11 anos pelo também social-democrata Fernando Seara, durante os três mandatos que o autarca esteve em Sintra.