Antigo tribunal da Amadora recebe esquadra de trânsito da PSP

Antigo tribunal da Amadora recebe esquadra de trânsito da PSP

No dia em que o município da Amadora celebrou os 33 anos, a câmara municipal e a PSP assinaram um protocolo para que as instalações do antigo tribunal, onde funciona a Junta de Freguesia da Damaia, possam sofrer alterações e vir a receber uma esquadra de trânsito, assim como um gabinete médico. Uma boa notícia para os amadorenses em dia de aniversário, uma vez que a esquadra de trânsito que até agora serve a amadora, situa-se em Queluz, no concelho vizinho (Sintra).

O Grande Auditório da Academia Militar da Amadora acolheu o concerto da Banda Sinfónica da PSP, a 11 de Setembro, 33 anos depois de ter sido criado o município da Amadora. Mas, o evento, que contou também com um apontamento musical levado a cabo pela Orquestra Geração da Amadora, foi antecedido da assinatura do Contrato de Comodato para a cedência de instalações ao Ministério da Administração Interna destinadas à instalação da esquadra de trânsito, secção de inquéritos e posto clínico da Divisão da Amadora da PSP.

O presidente da Câmara Municipal da Amadora, Joaquim Raposo, no seu discurso após a assinatura o protocolo salientou a importância da instalação de uma esquadra de trânsito na Amadora, tendo em conta que a única existente “se encontra no concelho vizinho”. Mas para o autarca o facto da esquadra servir, essencialmente, para questões relacionadas com o trânsito “oferece sempre mais segurança à população porque vai haver mais policiamento no local”.

As instalações do antigo tribunal ficam situadas junto ao bairro degradado 6 de Maio, na Damaia de Baixo, num edifício que foi alvo de uma grande requalificação há cerca de 10 anos. De acordo com o secretário de estado adjunto do ministro da Administração Interna, Juvenal da Silva Peneda, “ no momento difícil que estamos a atravessar de dificuldades graves a segurança é uma questão chave por isso o Ministério da Administração interna encara estas questões como primeira linha”.

Sobre o protocolo o responsável adiantou que “a câmara e o ministério estão a cumprir o seu dever ao trabalharem em prol das populações e espero que este exemplo seja replicado noutras zonas do país”.

Até ao final deste mês a esquadra deverá fica pronta para abrir portas à população.