Ano rotário inicia-se com a entrega de mais vinte cadeiras de rodas

Ano rotário inicia-se com a entrega de mais vinte cadeiras de rodas

O Rotary Club de Sintra (RCS) deu início a mais um ano rotário com a já habitual cerimónia de transmissão de tarefas, realizada no passado dia 30 de Junho, no Hotel Tivoli Sintra.

Mário Oliveira assumiu a presidência do Conselho Director do RCS, sucedendo a Carlos Diniz da Fonseca, mantendo-se Jacinto Baeta como vice-presidente. Para este novo ano rotário, Jorge Simões será o Secretário, António Moniz Inácio o Tesoureiro, enquanto Monteiro Martins mantém a pasta do Protocolo.

O lema rotário, “Dar de si antes de pensar em si”, serviu de mote para a intervenção do novo presidente do RCS, uma vez que significa “um enorme desafio” para todos aqueles que, como os Rotários, o “querem pôr em prática”. “Sabemos que não é fácil, mas também estamos convictos que é através da nossa vivência diária, ou seja de pequenos actos, que em conjunto podemos ajudar a mudar a vida de pessoas que vivendo à nossa volta, por alguma razão, infelizmente não tiveram a sorte dos que estão hoje reunidos”, salientou Mário Oliveira.

O novo presidente do RCS pretende “dar continuidade aos projectos existentes e responder a novos anseios dos associados”, anunciando ainda a “criação de um núcleo de voluntários composto por pessoas que, apesar de não serem Rotários, pretendem como nós dar algo se si próprios para esta causa de apoio à comunidade e àqueles que mais necessitam”.

Mais vinte cadeiras de rodas

 

Por seu lado, Carlos Diniz da Fonseca traçou um breve balanço das actividades desenvolvidas pelo Rotary Club de Sintra durante o último ano rotário, destacando aquele que é um dos projectos mais emblemáticos desta organização: a campanha “Dê uma Tampa à Indiferença”, que promove a recolha e reciclagem de tampinhas de plástico, angariando dessa forma verbas para a atribuição de cadeiras de rodas a instituições de solidariedade social e a cidadãos carenciados. “Neste ano rotário, oferecemos mais vinte cadeiras de rodas”, destacou o presidente cessante, lembrando ainda outras actividades de cariz solidário realizadas: “uma recolha de alimentos no Pingo Doce do Fórum Sintra, com a entrega desses bens às instituições do concelho de Sintra e também a distribuição de cabazes de natal a famílias carenciadas”, bem como “recolhas de sangue no Salão Paroquial da Igreja de Stª. Maria e São Miguel”, ajudando a colmatar algumas das dificuldades sentidas pelo Instituto Português do Sangue.

“Apoiaram-se ainda projectos da Fundação Rotária Portuguesa no tocante às bolsas de estudos e da Fundação Rotary Internacional na erradicação da Polio”, destacou ainda Carlos Diniz da Fonseca, aproveitando a ocasião para agradecer a todos os membros rotários que colaboraram nestas e noutras actividades promovidas pelo RCS.

 

Sobre o Movimento Rotário:

O Rotary é uma organização internacional de cerca de 1,2 milhão de empresários, profissionais e líderes comunitários. Os sócios dos Rotary Clubs, conhecidos como rotários, prestam serviços humanitários, enfatizam altos padrões éticos nas suas profissões e ajudam a promover a boa vontade e a paz mundial.

Há mais de 33.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e áreas geográficas, os quais constituem entidades apolíticas, não religiosas e abertas a pessoas de todas as culturas, raças e credos. O principal objectivo do Rotary, o qual está reflectido no lema “Dar de Si Antes de Pensar em Si”, é servir — na comunidade, no local de trabalho e em todo o mundo.

Os rotários desenvolvem projectos comunitários, que visam tratar de assuntos actuais e de extrema importância, entre eles crianças em situação de risco, pobreza e fome, preservação do meio ambiente, analfabetismo e violência. Além disso, apoiam iniciativas para a juventude, promovem o desenvolvimento profissional e patrocinam oportunidades educacionais e intercâmbio para estudantes, professores e outros profissionais.