AmadoraBD 2014 com 30.340 visitantes

AmadoraBD 2014 com 30.340 visitantes

O AmadoraBD 2014 – 25.º Festival Internacional de Banda Desenhada, organizado pela Câmara Municipal da Amadora, teve 30.340 visitantes, verificando-se um acréscimo de cerca de 400 visitantes em relação ao ano anterior. Este acréscimo deu-se tanto em termos de público em geral, como em número de alunos integrados em visitas escolares.

 

Nesta edição comemorativa dos 25 anos, que decorreu de 24 de Outubro a 9 de Novembro, o AmadoraBD apresentou 16 exposições no Fórum Luís de Camões e 9 em diversos locais da Amadora e de Lisboa, num total de 25 exposições. Houve mais de 22 lançamentos e apresentações de álbuns e estiveram presentes 70 autores portugueses e estrangeiros entre apresentações, lançamentos, debates, sessões de autógrafos e exposições.

Registou-se ainda a satisfação generalizada por parte dos editores e livreiros presentes no renovado espaço comercial do AmadoraBD, resultado de um elevado número de novidades editoriais e de um acréscimo na procura de edições por parte dos visitantes.

Relembrando os vencedores dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada que, em 2015, farão parte do alinhamento programático do Festival: o Melhor Álbum Português foi atribuído a Zona de Desconforto (Chili com Carne), de Amanda Baeza, André Coelho, Cristina Casnellie, Daniel Lopes, David Campos, Francisco Sousa Lobo, José Smith Vargas, Júlia Tovar, Ondina Pires e Tiago Baptista, com coordenação de Marcos Farrajota, o Prémio de Melhor Argumento para Álbum Português foi para André Oliveira, com Hawk (Kingpin Books), e Pedro Massano recebeu o Prémio de Melhor Desenho para Álbum Português, com A Batalha 14 de Agosto de 1385 (Gradiva). Safe Place, de André Pereira e Paula Almeida (Kingpin Books) foi considerado o Melhor Álbum de Autor Português em Língua Estrangeira e As Serpentes de Água, de Tony Sandoval (Kingpin Books) o Melhor Álbum de Autor Estrangeiro. No Presépio, de José Pinto Carneiro e Álvaro (Insónia/Álvaro Santos) arrebatou o Prémio de Melhor Álbum de Tiras Humorísticas. Em termos de Melhor Ilustração de Livro Infantil, a vencedora foi Vera Tavares, com Lôá Perdida no Paraíso (Tinta da China), o Prémio Fanzine foi para Espaço Marginal, de Marco Silva (Instituto Politécnico de Beja), e Maus, de Art Spiegelman (Bertrand Editora) foi vencedor do Prémio Clássicos da 9.ª Arte. Houve ainda o Troféu de Honra, atribuído a Carlos Baptista Mendes.

Em termos de continuidade, a exposição “25 Anos, 25 Autores, 25 Cartazes”, relativa aos cartazes que fazem parte das 25 edições do AmadoraBD, pode ainda ser visitada na Fnac Chiado, até 14 de Janeiro, estando depois em modo itenerante pelas lojas Fnac de todo o país. Esta exposição pode ser ainda visitada na recém inaugurada Bedeteca da Amadora, na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, bem como a exposição “O Resto da Revista – o que (quase) fica de fora das histórias da banda desenhada”, comissariada por Mário Moura, que permanece neste novo espaço até 31 de Março. A Bedeteca pode ser visitada de terça a sábado das 10h às 18h.