Amadora sinaliza população idosa em risco

Amadora sinaliza população idosa em risco

Para melhor conhecer a população idosa e as suas necessidades, a Câmara Municipal da Amadora (CMA) está a levar por diante um recenseamento que pretende identificar quem mais necessita de ajuda.
O grande objectivo é saber onde estão e quantos são os idosos em dificuldades para que a autarquia possa potenciar os recursos de que dispõe para melhorar o bem-estar dessas pessoas.
Qualquer cidadão pode ajudar neste projecto, participando ao identificar alguém que pense estar em situação de risco. Pode ser um vizinho do seu prédio, da sua rua, do seu bairro ou até um conhecido, dando conta através do número gratuito 800 207 632 ou das juntas de freguesia da Amadora.
Depois de identificada uma situação de risco, uma equipa técnica especializada da CMA irá fazer o levantamento do tipo de apoio que estes cidadãos necessitam e providenciar a melhor solução para cada caso.
Os casos de idosos encontrados em casa sem vida têm vindo a aumentar. O balanço feito em 2011 pela PSP dá conta que perto de 3 mil idosos morreram em casa, sozinhos, sem qualquer tipo de assistência. O distrito de Lisboa é o que regista mais casos, cerca de 45 por cento do total. Apesar dos números registados na capital, a PSP de Lisboa tem actualmente 259 equipas de proximidade e apoio a vítimas no terreno, que têm sinalizados quase quatro mil idosos em risco. Casos que se têm registado com mais incidência nas zonas urbanas, onde é mais fácil o anonimato.