Amadora apoia 16 novas ideias de negócio

Amadora apoia 16 novas ideias de negócio

A Câmara da Amadora apresentou os 16 projetos apoiados na quinta edição do programa municipal de empreendedorismo social, que visa combater o desemprego através do lançamento de novas ideias de negócio no mercado.

"Nesta edição, de entre 64 projetos que se candidataram, foram aprovadas para a fase final 16 ideias de negócio", disse à agência Lusa a presidente da Câmara da Amadora, Carla Tavares (PS).

Segundo a Divisão de Intervenção Social da autarquia, passaram da fase de candidaturas 15 propostas, mas no saldo entre desistências e novas adesões, na fase de acompanhamento, foram apuradas 16 iniciativas para integrar o programa 'Amadora Empreende'.

O programa de promoção de atividade económica e social foi criado em 2008, em colaboração com o Audax -- Centro de Empreendedorismo do ISCTE/Instituto Universitário de Lisboa.

De entre os 16 projetos vão ser objeto de detalhe na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, pelos seus promotores, a reparação e construção de equipamento musical eletrónico, uma lavandaria "self-service" e uma plataforma "online" de gestão de parques desportivos ao ar livre.

Uma loja de bicicletas para crianças, uma frutaria, com produtos transformados à base de fruta, e um portal de apoio ao ensino da matemática serão outros dos negócios em destaque.

No âmbito do CAE -- Centro de Apoio ao Empreendedorismo municipal, nas primeiras três edições do programa foram apresentados 59 planos de negócios, receberam formação sobre empreendedorismo 79 munícipes e foram concretizados 28 negócios, revelou a autarquia.

Após a reestruturação do programa, em 2011, "133 munícipes receberam diversos tipos de apoio para o desenvolvimento das suas ideias de negócio", salientou Carla Tavares.

"Temos cedido espaços não habitacionais do município para apoiar quem tem projetos com viabilidade", esclareceu a autarca, que apontou entre as vantagens para a câmara "a dinamização de pequenas áreas de negócio em bairros municipais, com ligação à comunidade local".

A autarquia tem incentivado também a instalação de microempresas ou de profissionais independentes em espaços de "coworking", nomeadamente na Escola Intercultural, na Venda Nova.

A quinta edição do "Amadora Empreende" decorreu entre outubro de 2013 e junho de 2014, período em que os empreendedores beneficiaram de formação e sessões individuais de "coaching" promovidas pelo Audax.

O programa visa a criação de empresas ou o autoemprego e podem candidatar-se pessoas entre os 16 e os 65 anos, com cidadania portuguesa e residência na Amadora.

As pessoas coletivas constituídas há menos de três anos também podem concorrer, desde que as empresas ou negócios tenham sede social no concelho.

Os negócios em desenvolvimento vão das áreas alimentar à eletrónica, passando pelo desporto, serviços ao consumidor ou a enologia.

A fotografia de época, uma padaria comunitária e clube juvenil, a prestação de serviços a idosos, uma academia parkour (em espaço interior) e uma barbearia especializada são alguns dos projetos que procuram fazer a diferença.