ACP considera que alterações na rotunda do Marquês de Pombal são um fiasco

ACP considera que alterações na rotunda do Marquês de Pombal são um fiasco

Um mês depois de terem entrado em vigor as alterações ao trânsito na rotunda do Marquês de Pombal, em Lisboa, o presidente do Automóvel Clube de Portugal (ACP) considera que são um “fiasco completo”.

“Foi um fiasco completo. Um dia depois tiveram até de alterar o projecto”, disse hoje Carlos Barbosa à Lusa.

De acordo com o presidente do ACP, “continua a haver um trânsito louco na Avenida da Liberdade” e “demora-se 45 minutos para subir ou descer a avenida”.

Afirmando que o ACP recebeu no último mês “imensas queixas” relacionadas com as alterações naquela zona, Carlos Barbosa frisou que “as laterais da Avenida da Liberdade estão uma confusão, as pessoas perdem-se e não conseguem entrar no quarteirão que querem”.

“Aquilo [as alterações] não tem pés nem cabeça. É um disparate completo e resulta da incompetência do presidente e de Manuel Salgado [vice-presidente]”, criticou.

Referindo-se ao estudo da Universidade Nova, segundo o qual a poluição na Avenida da Liberdade e no Marquês de Pombal diminuiu com estas alterações, Carlos Barbosa afirmou que “o ligeiro decréscimo” da poluição “não tem a ver com as mudanças, mas com a crise”.

O presidente do ACP disse ainda que a poluição aumentou nas avenidas adjacentes à da Liberdade porque começaram a ser mais utilizadas pelos automobilistas.

“As mudanças não serviram para nada porque aquele é um problema que não tem solução. Foi uma teimosia de duas pessoas que querem destruir a cidade e um gastar quase pornográfico de meio milhão do António Costa”, sublinhou.

“É um verdadeiro aborto camarário”, concluiu.

Desde 16 de Setembro que a praça do Marquês de Pombal tem duas rotundas – uma interna e uma externa - e a Avenida da Liberdade tem apenas uma faixa central para veículos particulares e outra para o transporte colectivo.

No primeiro dia as alterações provocaram um trânsito caótico e longos minutos de para arranca, o que motivou a introdução algumas alterações na medida no final do dia.

O novo esquema de circulação tem como principal objectivo reduzir a poluição numa das zonas nobres da capital.