33 anos de Pintura Naïf no Estoril

33 anos de Pintura Naïf no Estoril

Foi em 1980 que, em seguimento de uma sugestão da jornalista, Manuela de Azevedo, que a Galeria de Arte do Casino Estoril passou a realizar, anualmente, uma exposição de pintura naïf. O texto do primeiro catálogo, por ela escrito, dizia: “Aqui há tempos, visitando a Galeria de Arte do Casino Estoril, onde Augusto Pinheiro expunha as suas paisagens cheias de ingénua feição decorativa, perguntei ao director desta Galeria, Dr. Lima de Carvalho, se não seria de reunir quantos ”Pintores de Domingo” vivem sonhando por esse país fora, dentro do seu mundo interior. A resposta aqui está, com este I Salão que, tudo indica, vai ter continuidade em anos mais ou menos próximos”. E no último parágrafo do seu texto a jornalista escrevia: “A arte, nas suas várias formas, é uma poderosa arma de expressão cultural e bom seria que os mais responsáveis o não esquecessem, apoiando as iniciativas dos Pintores de Domingo, nas suas mais cabais formas de mostrar aos homens o mundo livre que existe em cada um deles. É por isso que este I Salão de Pintores de Domingo é uma prodigiosa iniciativa que só desejo seja o início de salões internacionais e, numa etapa seguinte, a criação de um museu destinado à sedutora arte que tem como estatuto viver as leis da sua própria pintura e na convivência dos seus lindos sonhos.”

As duas vontades expressas por Manuela de Azevedo foram cumpridas. O museu de Pintura Naïf foi há anos inaugurado em Guimarães, por iniciativa da sua Câmara Municipal, com o nome de “Museu de Arte Primitiva Moderna” e o salão anual, organizado pela Galeria de Arte do Casino Estoril vai já na 33ª edição.

A exposição do corrente ano encontra-se actualmente patente na Galeria de Arte do Casino, nela participando os seguintes artistas: A. Barbosa, Albino José Moreira, A. Réu, Arménio Ferreira, Bento Sargento, Candelas Hernandez, Cecília, Conceição Lopes, Edna de Araraquara, Eduardo Mendes, Elza Filipa, Emil Pavelescu, Feliciana, Fernanda Azevedo, Fernanda Mourão, Ivone Carvalho, J.B. Durão, José Maria, Lily Honson, Luiza Caetano, Manuel Carvalho, Manuel Castro, Maria Vilaça, Myriam F., Nell, Ramos Santos, Remy Junior Gabriel, Silvana, Silva Vieira, Silvestre Dacosta, Vilanova e Zé Cordeiro. Entre os 32 artistas participantes encontramos duas professoras de matemática e um pastor de cabras, um engenheiro mecánico e um pedreiro, um agricultor e um operário da construção civil, reformados e donas de casa.

A direcção da Galeria entendeu que a exposição do corrente ano deveria ter dois temas: Agricultura e Turismo, dois antídotos eficazes dessa coisa que dá pelo nome de crise, e que a Arte também pode ajudar a vencer.

 

 

 

 

 

Esta exposição ficará patente até 15 de Setembro, todos os dias das 15 às 24 horas.

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos.