'A bela Magelone'" encerra Serões no Palácio da Pena

'A bela Magelone'" encerra Serões no Palácio da Pena
O ciclo "Serões Musicais no Palácio da Pena", em Sintra, nos arredores de Lisboa, encerra no próximo sábado com um recital de 'lied' do barítono alemão Christian Hilz, acompanhado pela pianista russa Tatiana Korsunskaya.
 
Este recital foi um dos destaques do diretor artístico do ciclo, o maestro e violetista Massimo Mazzeo, que realça as qualidades dos intérpretes e o facto de abordar "o género mais íntimo e evocativo do romantismo".
 
O recital, no salão nobre do palácio da Pena, antiga residência de veraneio da família real, intitula-se "Johannes Brahms: 'A bela Magelone'" e, além de Christian Hilz, "um reconhecido especialista em 'lied' [canções com acompanhamento de piano]", e Tatiana Korsunskaya, conta com a atriz Lígia Roque.
 
Johannes Brahms compôs sobre quinze romances de Ludwig Tiecks ("Romanzen aus L. Tiecks Magelone"), entre 1861 e 1869, tendo escolhido "Die schöne Magelone" ("A bela Magelone"), baseado numa história popular, que narra as proezas do cavaleiro andante provençal Pedro e o seu amor pela bela donzela.
 
"Seguindo uma tradição iniciada pelo próprio Brahms e pelo barítono Julius Stockhausen, a quem a obra foi dedicada, as canções são ligadas pela narração que resume o enredo do romance", explicou Mazzeo.
 
No recital de sábado, Lígia Roque vai ler excertos do romance, em tradução portuguesa, entre cada uma das 15 canções que Johannes Brahms (1833-1897) compôs.
 
O ciclo, iniciado no passado dia 04, contou já com 330 espetadores, tendo os três recitais registado "lotação esgotada", disse fonte da organização.
 
"Todos os concertos esgotaram, ou seja, existiu 100% de ocupação da sala, que tem capacidade para 100 cadeiras, e tivemos sempre entre 110 a 120 cadeiras", disse a mesma fonte que aponta que, com o último recital do ciclo, no próximo sábado, se atinjam os 440 espetadores.